PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Felipão se recusa a comemorar e revela que vetou jogo do Inter no vestiário

Siga o UOL Esporte no

Danilo Lavieri e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

22/11/2018 00h39

O Palmeiras tem cinco pontos de vantagem com apenas mais duas rodadas para disputar o Brasileirão. Está há 21 jogos sem perder. Goleou o América-MG na última quarta-feira. Ouviu da sua torcida que o “deca vem aí”. Mas nada disso tira Felipão de seu lema: só comemorar quando for oficial.

Depois dos 4 a 0 na antepenúltima rodada do Brasileirão, o treinador voltou a dizer que não pode celebrar nada e apenas admitiu que agora a equipe está mais perto do deca.

"Nós ainda estamos correndo atrás do título. Temos cinco pontos e dois jogos para disputar. Tem muita coisa para disputar ainda. Esse número de cinco pontos em dois jogos é expressivo, nosso time pode até tropeçar, errar, que ainda tem chance de ganhar o título. Mas ainda não está ganho", afirmou o treinador.

Ele revelou que, mesmo aos 70 anos, ainda sente o “frio na barriga” e que tem problemas até com o sono conforme a reta final se aproxima.

"Eu continuo igual quando comecei a carreira e quando jogava: durmo pouco na véspera, acordo muito, a ansiedade vai sendo diluída, tento conversar com a minha comissão. Caminhamos 1h e pouco em volta do gramado hoje (quarta-feira), para poder respirar alguma coisa diferente, passar algo de tranquilidade a eles. Mas o friozinho a gente sente igual. Quando mudar, é hora de parar", explicou.

O pentacampeão ainda voltou a brincar com as críticas que sua equipe recebe e com os comentários sobre ser um técnico ultrapassado.

"Ah, o que eu vou dizer? Que sou ultrapassado ou não? Se sou feio ou bonito? Eu tenho que fazer o meu trabalho para a avaliação dos diretores, da torcida. O que falam daqui e dali, não muda nada. Tenho que saber que tenho condições de gerenciar, mudar o trabalho no campo, quando eu não tiver isso, vou parar. Essa história de ter 70 anos... Eu faço as coisas igual aos meninos de 20. Não com certa frequência, mas faço", brincou para receber aplausos dos presentes.

Na luta contra a ansiedade, Felipão ainda revelou que desligou a TV no vestiário do Palmeiras horas antes de o time enfrentar o América-MG. O treinador não queria que seus atletas se preocupassem com o jogo entre Internacional e Atlético-MG, disputado a partir das 19h30.

“Tentei passar eles que essa tranquilidade é importante. Desliguei a TV do vestiário. Não queria saber se está ganhando ou perdendo. Sabíamos que hoje era um jogo que quase definimos o final do campeonato”, completou.

Esporte