PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Frustrado com centroavantes, Corinthians tenta emplacar falso 9 outra vez

Mateus Vital em treino do Corinthians no último sábado: chance pelo meio - Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians
Mateus Vital em treino do Corinthians no último sábado: chance pelo meio Imagem: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

23/09/2018 04h00

O Corinthians se reencontra com um dilema da temporada 2018, neste domingo (23), em Itaquera. Em jogo contra o Internacional, candidato ao título brasileiro, os corintianos tentam afirmar mais uma vez a formação sem centroavante que apareceu durante vários momentos desse ano. A estratégia de Jair Ventura é uma consequência da dificuldade em se virar sem Jô, vendido em dezembro ao futebol japonês e até hoje sem um substituto convincente.

Na partida que antecede a decisão da vaga na final da Copa do Brasil contra o Flamengo, o Corinthians tenta já afirmar aquela que, a princípio, será a escalação para a partida que vale pelo menos R$ 20 milhões, prêmio ao vice-campeão. Com isso, oportunidade para o jovem Mateus Vital que tentar ser o que Rodriguinho e Romero já foram em meses recentes.

Na nova configuração ofensiva do Corinthians, Jair pensa no paraguaio como ponta direita, Vital e Jadson como meias e ainda Clayson, pela ponta esquerda. Na última sexta, o treinador explicou o que espera de seu novo titular. "É fazer o passe, ter uma organização como meia e pisar na área como meia-atacante ou mesmo atacante. Que ele e o Jadson se aproximem, pisem a área, esse é o objetivo: chegar com o maior número de jogadores possíveis", destacou.

Por mais que Jô tenha sido o jogador de maior destaque do Corinthians em 2017, engana-se quem pensa que a ausência de um centroavante tem sido um problema grande. Nos melhores momentos da atual temporada, o time funcionou bem sem esse tipo de jogador. Desde 24 de fevereiro, quando Fábio Carille optou por Jadson e Rodriguinho e assim venceu os palmeirenses, as coisas deram certo algumas vezes. Foi com essa dupla centralizada que os corintianos conseguiram passar pelo São Paulo e pelo mesmo Palmeiras para ganhar o Paulista.

Diferentemente de Carille, o sucessor Osmar Loss só conseguiu contar com Rodriguinho por um período curto, até que ele fosse vendido ao Egito logo após a Copa do Mundo. E em momento em que não tinha centroavante à disposição durante um jogo contra o Cruzeiro, apostou em Romero ao lado de Jadson por ali. O paraguaio marcou duas vezes, o Corinthians ganhou e essa passou a ser a formação padrão para novas vitórias, agora contra Vasco e Chapecoense.

A irregularidade da era Loss, entretanto, falou mais alto e o time sem centroavante não teve vida longa. O substituto Jair Ventura, porém, já percebeu que precisa se adaptar a essa circunstância. Ainda mais depois de conquistar sua primeira vitória no cargo, domingo passado contra o Sport, após sacar Roger e desenhar uma formação com apenas jogadores mais baixos na frente para os minutos finais do confronto.

Os centroavantes que o Corinthians já usou no ano

kazim - Daniel Vorley/AGIF - Daniel Vorley/AGIF
Kazim começou 2018 como titular e está no México
Imagem: Daniel Vorley/AGIF

O fato é que quem joga como centroavante do Corinthians, em 2018, tem vida difícil. Carille só teve Júnior Dutra e Kazim como opções nos primeiros meses, e ambos foram embora depois de não convencer. Desde então, mais três nomes passaram pela função.

Jonathas, que chegou durante a Copa do Mundo, ainda não conseguiu ter condições físicas plenas, e de novo fica fora por lesão - será a oitava partida de ausência, contra sete em que esteve em campo. Ele anotou um gol até aqui. Aposta do presidente Andrés Sanchez, o garoto Matheus Matias só foi a campo no final de dois jogos oficiais, e não chamou atenção. Neste fim de semana, foi cedido para jogar pelo Corinthians sub-20.

Diante do Internacional, o banco de reservas terá Roger, o centroavante com mais minutos no Corinthians em 2018. Ele já atuou em 17 jogos do ano, marcou quatro vezes, mas acima de tudo não convenceu. Mostrou dificuldades em lidar com a bola, ajudar a criar jogadas e também não teve bom aproveitamento em disputas corpo a corpo. Como não pode jogar a Copa do Brasil, por já ter vestido a camisa colorada no torneio, também fica ausente do maior objetivo do semestre.

O centroavante corintiano com mais gols no ano, por ironia do destino, não está no clube. Destaque do Fortaleza por empréstimo, Gustavo, o Gustagol, já marcou 26 vezes em 2018.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS X INTERNACIONAL

Data e horário: 23/09/2018 (domingo), às 16h (Brasília)
Local: Arena Corinthians, em Itaquera (SP)
Transmissão na TV: Globo e PPV
Árbitro: Eduardo Valadão (GO)
Auxiliares: Christian Sorence (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Gabriel e Douglas; Romero, Mateus Vital, Jadson e Clayson
Técnico: Jair Ventura

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Zeca, Klaus, Emerson Santos e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick, Nico López e William Pottker; Jonatan Alvez
Técnico: Odair Hellmann

Esporte