PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Time do Atlético cita calor para justificar má atuação em triunfo no Horto

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

21/08/2016 14h22

A exibição do Atlético-MG na vitória por 1 a 0 sobre o xará paranaense não convenceu. E os jogadores justificaram a dificuldade pela temperatura no estádio Independência no decorrer da partida.

Embora o tempo estivesse nublado e os termômetros apresentassem 25ºC no bairro do Horto – local do compromisso – entre 11h e 12h50, horário da realização do jogo válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro,  Leandro Donizete foi o primeiro a justificar o resultado com o fato.

“O calor prejudica muito. Estava nublado, mas estava muito quente ali dentro, abafado, mas não é desculpa não. Quando a bola chegava para nós, volantes, estávamos sem saída. Nosso pontas cansaram. É difícil manter o jogo na velocidade e no ritmo que eles jogam, mas o importante foi os três pontos. É o placar que manda”, afirmou.

O volante, contudo, não foi o único a apontar o clima como um problema para o embate disputado no Campo do Horto. Victor, um dos principais nomes da equipe na disputa, também abordou o assunto.

“O adversário vem bem na competição, vem fazendo uma boa campanha. É difícil você jogar na intensidade que habitualmente a gente joga. Fica mais abafado, o campo fica mais seco, a bola prende um pouco mais, mas, como falei, o mais importante foi a vitória que nos coloca em condição de brigar novamente pelo título”, comentou.

Autor do único gol da partida, Robinho questionou o fato de atuar no período matutino: “O jogo foi difícil até pelo horário. Não deu para manter o ritmo no segundo tempo, mas a gente sai feliz principalmente pelo resultado. Sabemos que temos que melhorar, claro que queríamos jogar um pouco melhor, mas foi importantíssimo”, concluiu.
 

Esporte