PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Vanderlei Luxemburgo é o segundo pior técnico do Cruzeiro na década

Vanderlei Luxemburgo tem rendimento superior apenas ao de Emerson Ávila, que treinou o time em 2011 - Marcelo Regua/Light Press
Vanderlei Luxemburgo tem rendimento superior apenas ao de Emerson Ávila, que treinou o time em 2011 Imagem: Marcelo Regua/Light Press

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

25/08/2015 06h00

Vanderlei Luxemburgo está longe de viver a melhor fase de sua carreira. Três meses depois de assumir o comando do Cruzeiro, ele acumula números nada positivos. Dos sete treinadores que o clube teve na década, o vencedor da Tríplice Coroa em 2003 ocupa a vice-lanterna no quesito desempenho. Apenas Emerson Ávila, que esteve sete jogos à frente da equipe, tem rendimento inferior ao do atual técnico.

Em 16 jogos, Luxemburgo obteve seis vitórias, três empates e sete derrotas, o que lhe conferem 43,7% de aproveitamento. Emerson Ávila, que esteve no banco de reservas como interino em 2011, entre as passagens de Cuca e Joel Santana, obteve dois empates e quatro derrotas em seis compromissos, o que lhe deu 11,1% de média.

Apesar do rendimento, ele segue prestigiado com os responsáveis pela gestão do esporte no Cruzeiro. Nessa segunda-feira, o diretor de futebol Isaías Tinoco enalteceu o trabalho realizado por Vanderlei Luxemburgo na Toca da Raposa II.

“Na realidade, o trabalho está indo de uma forma muito próspera. Acredito que nos próximos dias coisas boas vão acontecer. O Vanderlei é o nosso técnico, a comissão técnica está aí. Espero que a torcida nos dê apoio para que possamos nos classificar na Copa do Brasil”, afirmou o dirigente sem nem sequer escutar uma pergunta sobre a situação do treinador.

“São alguns anos de experiência, de cabeça branca. A gente sabe que, numa situação dessas, a primeira coisa que colocam é em relação a isso (demissão do treinador). Todos que mudam muito de treinador caem e não é o nosso caso”, acrescentou.

Confira os números dos técnicos desde janeiro de 2011:
Luxemburgo: 16 jogos / 6 vitórias / 3 empates / 7 derrotas / 43,7% de aproveitamento
Marcelo Oliveira: 169 jogos / 106 vitórias / 32 empates / 31 derrotas / 69,03% de aproveitamento
Celso Roth: 38 jogos / 15 vitórias / 7 empates / 16 derrotas / 45,6% de aproveitamento
Vágner Mancini: 32 jogos / 15 vitórias / 7 empates / 10 derrotas / 54,1% de aproveitamento
Joel Santana: 15 jogos / 8 vitórias / 0 empate / 7 derrotas / 53,3% de aproveitamento
Emerson Ávila: 6 jogos / 0 vitória / 2 empates / 4 derrotas / 11,1% de aproveitamento
Cuca: 29 jogos / 19 vitórias / 5 empates / 5 derrotas / 71,2% de aproveitamento
 

Esporte