PUBLICIDADE
Topo

Esporte

'Peru GG' no Natal e pilha da torcida movem Palmeiras em final contra o Corinthians

Cúpula do Palmeiras formada por Tirone e Frizzo irá "engordar" o Natal dos atletas - Luiza Oliveira/UOL
Cúpula do Palmeiras formada por Tirone e Frizzo irá 'engordar' o Natal dos atletas Imagem: Luiza Oliveira/UOL

Luiza Oliveira

Em São Paulo

29/11/2011 06h00

Corinthians x Palmeiras, por si só, já é um clássico que movimenta os times, pelo nível de rivalidade acirrada entre dois grandes de São Paulo. O time alviverde não tem grandes aspirações no Brasileirão após escapar do rebaixamento, mas ainda tem motivos de sobra para estragar a festa do arquirrival: a honra, a ‘pilha da torcida’ e até um presente inusitado de Natal, um peru tamanho GG.

PALMEIRAS COMPLETO NO CLÁSSICO

  • Edu Andrade/Agência Freelancer

    O Campeonato Brasileiro será decidido somente na última rodada, no próximo domingo. Únicos candidatos ao título, Corinthians e Vasco terão pela frente seus rivais mais tradicionais e precisarão suprir ausências importantes no meio-campo. Além dos desfalques, os pleiteantes à taça encaram Palmeiras e Flamengo praticamente completos e motivados a impedir a conquista do adversário.

A diretoria do Palmeiras externou antes da penúltima rodada do Brasileirão que daria um ‘incentivo extra’ aos jogadores para vencer o Corinthians. Ao UOL Esporte, o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo, voltou a falar de bicho aos atletas.

O dirigente, em tom de brincadeira, disse que os palmeirenses terão um Natal mais recheado na ceia. “O peru vai ser GG, não vai ser tamanho normal não. Vai ser difícil achar padaria para assar”.

O incentivo da diretoria do Palmeiras foi motivado por uma fala de um dirigente do arquirrival. O vice-presidente alvinegro, Luis Paulo Rosenberg, sugeriu que a equipe de Felipão entregasse as faixas de campeão ao Corinthians.

Para evitar o título do Corinthians, o Palmeiras terá que vencer o duelo no Pacaembu e torcer para que o Vasco derrote o Flamengo – única combinação que dará o título ao clube carioca.

Para o Palmeiras, a partida também será encarada como uma ‘final’. “Vamos ter a mesma agressividade e comprometimento. É questão de honra”, bradou o meia Valdivia logo após saber que a penúltima rodada não fez com que o Corinthians se tornasse campeão brasileiro.

Mas o motivo que deve mesmo incentivar os jogadores do Palmeiras é o mais trivial: a ‘pilha’ do seu torcedor. No coração do palmeirense, ver o maior rival perder um título tem um gosto semelhante a ser campeão.

A torcida estava desiludida com uma sequência que chegou a dez jogos sem triunfos, mas voltou a ficar orgulhosa diante do bom desempenho na reta final. Já são quatro jogos de invencibilidade, sendo duas vitórias seguidas, a última sobre o São Paulo. As camisas alviverdes esquecidas no armário já ganham as ruas e mostram a confiança do torcedor para o clássico.

Esporte