Topo

Fórmula 1


Hamilton se irrita com Mercedes durante prova: "vou ter que fazer milagre"

Boris Horvat/AFP
Imagem: Boris Horvat/AFP

Do UOL, em São Paulo

26/05/2019 12h05

O britânico Lewis Hamilton venceu o GP de Mônaco, mas não ficou satisfeito com a estratégia da Mercedes. A escolha pelos pneus médios para a parte final da corrida fez o pentacampeão de Fórmula 1 reclamar da equipe em conversa pelo rádio captada pela transmissão. Apesar da pressão nas voltas finais de Max Verstappen, que estava com pneus duros, Hamilton assegurou a vitória.

"Vou ter que fazer milagre", chegou a dizer Hamilton, que apesar da pressão nas voltas finais conseguiu segurar o ímpeto de Max Verstappen, que estava com pneus duros. Sebastian Vettel e Valtteri Bottas também terminaram a prova próximos a Hamilton, com diferença inferior a 3 segundos na pista.

A irritação de Hamilton teve início quando Hamilton perguntou ao diretor técnico da Mercedes, James Allisson, se os seus pneus médios iriam durar até o final. "Estou dirigindo lento", disse pelo rádio. A equipe respondeu que sim.

Hamilton voltou a mostrar preocupação com os pneus. "Não tenho certeza se vai durar. Estou com grandes problemas aqui. Pneu dianteiro esquerdo acabou", disse Hamilton, que na sequência aumentou o tom da reclamação.

"Não consigo mais manter os carros atrás de mim. Vocês não estão vendo? Não consigo mais segurar os carros atrás. Não sei onde vocês estavam com a cabeça para colocar esses pneus no meu carro", disse, antes de dizer que teria que fazer um milagre.

Não chegou a ser um milagre, mas Hamilton teve trabalho para manter a vitória. Ele segurou investidas de Verstappen na reta final, uma em que houve até toque, e aumentou a vantagem na liderança do Mundial de Pilotos de 2019. Vale ressaltar, porém, que Verstappen foi punido com 5 segundos e, para vencer, precisaria abrir uma vantagem superior a este tempo.