Topo

Fórmula 1


Por que Charles Leclerc tem poucas chances de vencer em casa em Mônaco?

Charles Leclerc, piloto da Ferrari na Fórmula 1 - Zurab Kurtsikidze/AFP
Charles Leclerc, piloto da Ferrari na Fórmula 1 Imagem: Zurab Kurtsikidze/AFP

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

21/05/2019 04h00

O GP de Mônaco é um dos poucos que estão no calendário da Fórmula 1 desde sua criação, em 1950. Porém, ao contrário de outras provas que fizeram parte daquela primeira temporada, como o GP da Inglaterra, em Silverstone, e da Itália, em Monza, nunca o Principado viu um monegasco vencer em casa, embora Louis Chiron tenha conseguido um pódio justamente em 1950.

Neste ano, contudo, Mônaco tem a primeira grande chance de coroar um vencedor da casa, com a presença de Charles Leclerc na Ferrari. Mas há motivos para levar a crer que será muito difícil para o piloto de 21 anos conseguir o feito.

LEIA TAMBÉM:

Edital para construção de autódromo no Rio só tem um interessado

Williams anuncia britânica da W Series como piloto de desenvolvimento

Conheça o piloto mais 'brasileiro' do grid. E genro de Nelson Piquet

Isso porque a Ferrari não espera estar competitiva nas ruas de Mônaco devido às deficiências do carro mostradas até aqui no campeonato: o rendimento nas curvas especialmente de baixa velocidade e as dificuldades em manter os pneus na temperatura ideal, algo que ficou mais claro na pista de rua de Baku.

Mônaco é a pista com menor média de velocidade no campeonato e só há, na prática, uma reta, na saída do túnel, em que a vantagem da Ferrari pode aparecer. No entanto, o restante da pista é muito semelhante ao terceiro setor da pista de Barcelona, onde a F-1 realizou a quinta etapa no fim de semana retrasado, trecho no qual o carro italiano mais perdeu tempo para a Mercedes.

O chefe ferrarista, Mattia Binotto, inclusive admitiu que o time pode ter de mudar o conceito do carro para resolver essa questão da falta de velocidade nas curvas, ainda que rumores na mídia italiana apontem que uma suspensão, que seria central no projeto, mas que ainda não foi usada por problemas de confiabilidade apresentados nos testes, possa ser o pulo do gato para a Scuderia. O time, contudo, não confirma essa informação.

Sem conseguir deixar o carro "grudado" no asfalto pela falta de pressão aerodinâmica, a Ferrari também não consegue manter os pneus na temperatura ideal, e isso tende a piorar em um circuito como de Mônaco, onde o asfalto é mais liso e não há curvas de alta velocidade. Para piorar, a previsão do tempo para este fim de semana no Principado mostra os termômetros perto dos 15ºC e tempo nublado, diminuindo também a temperatura da pista.

Nesse cenário, fica difícil apostar em uma vitória de Leclerc em casa em condições normais. Fazendo sua primeira temporada na Ferrari, o piloto está em quinto no campeonato, a sete pontos do companheiro Sebastian Vettel e a 55 do líder Lewis Hamilton, da Mercedes, grande favorita para o GP de Mônaco.