PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Erros da Ferrari vêm de pressão por luta com Mercedes, acredita Massa

Ferrari se atrapalha nos boxes durante pit stop de Felipe Massa no GP de Cingapura de 2008 - Oliver Multhaup/AP Photo
Ferrari se atrapalha nos boxes durante pit stop de Felipe Massa no GP de Cingapura de 2008 Imagem: Oliver Multhaup/AP Photo

Julianne Cerasoli

Do UOL, na Cidade do México (MEX)

26/10/2017 04h00

O Mundial de Pilotos da Fórmula 1 tem grandes chances de ter seu campeão definido neste final de semana, no GP do México, com três etapas de antecipação, algo que era impensável há menos de dois meses.

Após o GP da Itália, no início de setembro, Lewis Hamilton tinha acabado de tomar a liderança pela primeira vez no ano e apenas tinha três pontos de vantagem sobre Sebastian Vettel, mas vivia a expectativa de ir para pistas em que a Ferrari do alemão deveria ter rendimento melhor.

De fato, isso aconteceu em Cingapura e na Malásia, mas o tetracampeão não conseguiu converter tal vantagem em pontos, primeiro por um acidente logo na largada, e depois pela quebra do motor Ferrari na classificação em Sepang.

Na etapa seguinte, no Japão, uma vela de ignição tirou Vettel da corrida em Suzuka, e fez um campeonato disputado se tornar quase uma missão impossível. Agora, no México, Hamilton precisa de apenas um quinto lugar para conquistar o tetracampeonato.

Enquanto isso, são fortes os rumores de que haverá mudanças no comando, começando pela saída do chefe Maurizio Arrivabene logo após o término da temporada.

Quem conhece bem essa história de tropeços da Ferrari em momentos decisivos é Felipe Massa, que sofreu com falhas da Ferrari no ano em que disputou o título justamente com Lewis Hamilton. O brasileiro teve dois problemas quando liderava corridas em 2008: uma quebra de motor na Hungria e um erro no pitstop em Cingapura.

Para Massa, tais falhas acontecem quando uma equipe precisa arriscar muito para bater outra.

“Acho que é algo que acontece quando você precisa fazer tudo de maneira perfeita, arrisca tudo e às vezes não consegue o objetivo. Talvez não seja algo da parte técnica, mas às vezes as coisas não acontecem da maneira como era esperado”, disse o brasileiro ao UOL Esporte.

Massa lembrou que a necessidade da Ferrari mostrar serviço, uma vez que não ganha um título justamente desde o Mundial de Construtores de 2008, é maior do que da Mercedes, que vem de anos de domínio na F-1.

“Sem dúvida, a Ferrari tinha muito mais pressão do que a Mercedes. A Mercedes tinha um trabalho muito mais tranquilo porque eles venceram os últimos três campeonatos. É muito mais fácil você trabalhar com a vitória no bolso do que quando você precisa da vitória. E isso é, sem dúvida, aquilo do que a Ferrari está precisando já há alguns anos e não é algo fácil de conseguir.”

Confira os horários do GP do México
Sexta-feira
Treino livre 1: 13h
Treino livre 2: 17h

Sábado
Treino livre 3: 13h
Classificação: 16h

Domingo
Corrida: 17h
 

Fórmula 1