PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Williams sondou Alonso. Mas vaga de Massa não interessa ao espanhol

Fernando Alonso, da McLaren, no paddock de Baku, no Azerbaijão - Mark Thompson/Getty Images
Fernando Alonso, da McLaren, no paddock de Baku, no Azerbaijão Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Spa-Francorchamps (BEL)

26/08/2017 14h23

Enquanto Felipe Massa sofria na pista de Spa-Francorchamps com o pouco tempo de pista depois de ter batido forte em sua primeira volta rápida nos treinos livres e com o rendimento fraco da Williams neste final de semana, surgiram especulações de que a equipe estaria procurando Fernando Alonso para substituí-lo para a próxima temporada. O espanhol não negou que tenha existido um contato, mas o brasileiro lembrou que a Williams não está tão competitiva e poderia não ser o melhor dos destinos para o bicampeão.

Segundo apurou o UOL Esporte em Spa-Francorchamps, Alonso concorda com Massa. Apesar de ter havido a sondagem, resultado da vontade do pai de Lance Stroll, o bilionário Lawrence Stroll, e também um sonho antigo da chefe Claire Williams, a proposta teria sido rechaçada pelo piloto espanhol, que vem dizendo nos últimos meses que só permanecerá na F-1 se “não for para lutar por décimos lugares.”

Em Spa, Alonso confirmou que teve algumas propostas. “Recebi várias propostas. Recebi propostas em junho, em julho, em agosto. Disse não para 60% delas e 40% ainda estão na mesa, mas vou decidir no mês que vem”, disse o espanhol.

Perguntado pelo UOL Esporte sobre os rumores, Massa demonstrou tranquilidade de que Alonso não estaria interessado em sua vaga.

“O carro dele foi melhor do que o meu hoje. Acho que, se ele fizer essa mudança, não sei se estaria fazendo a coisa certa pensando no momento atual. É lógico que a Williams precisa fazer um carro melhor para o ano que vem. Isso pode acontecer? Pode, mas no momento o carro é melhor. Mas não me preocupo com isso. É mais motivo de dar risada do que se preocupar.”

Nos últimos dias, o mercado de pilotos começou a se movimentar, com a confirmação das permanências de Stoffel Vandoorne na McLaren e de Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel na Ferrari.

Fórmula 1