PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Massa bate forte e Raikkonen coloca Ferrari na frente na Bélgica

Felipe Massa bateu na primeira sessão de treinos livres para o GP da Bélgica - Dan Mullan/Getty Images
Felipe Massa bateu na primeira sessão de treinos livres para o GP da Bélgica Imagem: Dan Mullan/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Spa-Francorchamps (BEL)

25/08/2017 06h30Atualizada em 25/08/2017 08h28

Depois de dizer que chegara para a segunda metade da temporada “para ver sangue” na disputa com Sebastian Vettel pelo título, Lewis Hamilton liderou grande parte da primeira sessão de treinos livres para o GP da Bélgica, mas foi superado nos minutos finais por Kimi Raikkonen, da Ferrari. O finlandês, o inglês e Vettel, contudo, ficaram separados por apenas 145 milésimos, mesmo no circuito mais longo da temporada, com 7km.

Os dois pilotos da Ferrari estão usando motores bastante desgastados às sextas-feiras, pois estão perto da alocação máxima de componentes antes de começarem a levar punições e usaram os pneus ultramacios quando fizeram seus melhores tempos. Já a marca de Hamilton foi obtida com os macios, o composto mais lento deste final de semana.

Hamilton foi um dos pilotos que testaram o halo no início da primeira sessão, assim como Marcus Ericsson, da Sauber, e Stoffel Vandoorne, da McLaren. A proteção de cockpit será utilizada a partir da próxima temporada.

A sessão começou com um forte acidente de Felipe Massa, que perdeu sua Williams na saída da Les Combes e bateu de maneira forte contra o muro, em seu retorno às pistas depois de ficar de fora do GP da Hungria por problemas de saúde. Como os sensores da Williams apontaram um impacto de 10 vezes a força da gravidade, o carro médico foi à pista para levar o brasileiro diretamente ao centro médico, mas ele logo foi liberado e passou o restante da sessão no motorhome da equipe.

Os mecânicos tentavam recuperar o carro para a segunda sessão de treinos livres, que começa às 9h da manhã pelo horário de Brasília. Na primeira sessão, ele deu três voltas no circuito belga, mas sem registro de tempo.

Outro que também tocou o muro, mas de maneira bem mais leve, foi Valtteri Bottas, que perdeu a Mercedes quando tentava dar espaço para outro carro. O finlandês foi apenas o sexto colocado na sessão, que teve ainda Max Verstappen em quarto e Daniel Ricciardo em quinto.

Confira os tempos da primeira sessão de treinos livres do GP da Bélgica

1. Kimi Raikkonen (FIN) - Ferrari - 1min45s502
2. Lewis Hamilton (ING) - Mercedes - 1min45s555
3. Sebastian Vettel (ALE) - Ferrari - 1min45s647
4. Max Verstappen (HOL) - Red Bull - 1min46s302
5. Daniel Ricciardo (AUS) - Red Bull -  1min46s352
6. Valtteri Bottas (FIN) - Mercedes - 1min46s424
7. Carlos Sainz Jr. (ESP) - Toro Rosso - 1min47s446
8. Esteban Ocon (FRA) - Force India - 1min47s670
9. Daniil Kvyat (RUS) - Toro Rosso - 1min47s851
10. Stoffel Vandoorne (BEL) - McLaren - 1min47s865
11. Jolyon Palmer (ING) - Renault - 1min47s930
12. Nico Hulkenberg (ALE) - Renault - 1min48s037
13. Fernando Alonso (ESP) - McLaren - 1min48s252
14. Sergio Perez (MEX) - Force India - 1min48s452
15. Lance Stroll (CAN) - Williams - 1min48s541
16. Kevin Magnussen (DIN) - Haas - 1min48s615
17. Romain Grosjean (FRA) - Haas - 1min48s626
18. Marcus Ericsson (SUE) - Sauber - 1min50s160
19. Pascal Wehrlein (ALE) - Sauber - 1min51s263
20. Felipe Massa (BRA) - Williams - sem tempo
 

Fórmula 1