PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Sentindo-se "estreante", Massa divide opiniões na F1 após retorno relâmpago

Robert Cianflone/Getty Images
Imagem: Robert Cianflone/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Melbourne (AUS)

23/03/2017 04h05

Revigorado. Era este o espírito de Felipe Massa durante as entrevistas do primeiro dia de atividades para o GP da Austrália, que abre a temporada de 2017 da Fórmula 1. Retornando ao paddock depois de menos de dois meses oficialmente aposentado da categoria, o brasileiro se mostrou muito animado com a oportunidade e reconheceu que sequer teve tempo de sentir falta do grid.

“Sinto-me um estreante. Dei um tempo na minha carreira, agora estou de volta. Agora é tudo novo”, brincou em entrevista ao UOL Esporte. “Não deu tempo de sentir falta de nada. Tudo aconteceu muito em cima e acho que o tempo em que eu estava pensando ‘o que é que eu vou fazer’ passou bem mais rápido do que eu achava e eu encontrei o que queria. Estou feliz, motivado e pronto para isso que não sei se é um recomeço ou uma nova história. Acho que as coisas acontecem por algum motivo e talvez não fosse a hora de eu ir fazer outra coisa.”

Fora dos microfones, o UOL Esporte ouviu algumas críticas ao retorno de Massa, que foi chamado em dezembro, menos de um mês depois de fazer, oficialmente, sua última corrida, após a surpreendente aposentadoria do campeão Nico Rosberg.

Há mecânicos da própria Williams frustrados pelo retorno após tantas despedidas emocionantes no final do ano passado e jornalistas questionando se a Williams não deveria ter apostado em um piloto mais jovem, mesmo com a presença de Lance Stroll, de 18 anos, no outro carro da equipe.

Entre os pilotos, contudo, o brasileiro foi bem recebido pelos ex-companheiros de equipe, Valtteri Bottas e Fernando Alonso. Ao UOL Esporte, o finlandês, responsável indireto pelo retorno do piloto após ter sido escolhido como o substituto de Nico Rosberg na Mercedes, entregou que Massa nunca realmente deixou a F-1.

“Não é uma volta, na verdade, porque ele nunca foi embora. Obviamente, é bom vê-lo na Fórmula 1, ele é um cara legal e um bom piloto e acho que ele definitivamente merece continuar na categoria. Estou feliz por ele.”

Já Alonso destacou a qualidade de seu ex-companheiro de Ferrari. “Depois de tudo o que aconteceu ano passado, fico feliz de vê-lo novamente aqui no grid. Ele é uma ótima pessoa e um grande piloto, então acredito que seja melhor para a F-1 que o Felipe continue.”

As atividades para o GP da Austrália começam com os treinos livres na quinta-feira às 22h30 pelo horário de Brasília. O segundo treino livre começa às 2h30 da sexta-feira e o terceiro, à meia-noite do sábado. Todas as sessões serão transmitidas pelo SporTV, que também mostra a classificação na íntegra a partir das 3h do sábado, sendo que os últimos 15 minutos também serão transmitidos pela Globo. A corrida tem largada às 2h com transmissão pela Rede Globo.

Fórmula 1