PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Com mercado travado, Nasr diz que decisão sobre futuro 'não tem prazo'

Mark Thompson/Getty Images
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Sepang (Malásia)

30/09/2016 12h00

Com o mercado de pilotos parado desde o agitado final de semana do GP da Itália, no começo do mês de setembro, resta a Felipe Nasr esperar os próximos movimentos. O brasileiro se mostra menos confiante do que há algumas semanas, quando vivia a expectativa de anunciar seu futuro ainda neste mês, mas a indecisão das equipes do meio para o fundo do pelotão também tem influenciado sua situação.

Como a paralisação é total desde o anúncio da aposentadoria de Felipe Massa e do ano sabático de Jenson Button, Nasr não crê que a demora seja necessariamente negativa para suas possibilidades para a próxima temporada.

“Espero saber logo. Não tem prazo. Não diria que, quanto mais demorar, pior. São muitos os pilotos que estão esperando”, salientou o piloto, ouvido pelo UOL Esporte na Malásia, onde disputa a 16ª etapa da temporada neste final de semana.

“Acho que é natural do mercado. Ano passado demorou e, quando eu entrei, foi bem tardia a decisão.”

A Sauber já avisou que quer pilotos que tenham patrocinadores fortes, como é o caso de Nasr. Porém, são vários os nomes no mercado que trazem apoio financeiro e, com a venda do time para investidores suíços em meados deste ano, a equipe passou a ser uma opção atraente.

O mesmo acontece na Renault, que fará seu primeiro carro desde a retomada da equipe, no final do ano passado - e contará com um orçamento maior. Nasr é um dos pilotos que estão buscando uma vaga no time, mas a concorrência é grande  e incluiria até Carlos Sainz Jr., confirmado na Toro Rosso, mas que poderia entrar na negociação de um desconto para os motores do time ano que vem.

Outra possibilidade é a Haas, que vem demonstrando insatisfação com o trabalho de Esteban Gutierrez e com quem o empresário de Nasr entrou em contato. O brasileiro, contudo, prefere não dar pistas sobre as possibilidades fora da Sauber. “Outras equipes? Só vou falar que não sei”, despistou.

Fórmula 1