PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Advogado informa à Justiça alemã que Schumacher não consegue andar

Família do piloto evita qualquer informação mais detalhada sobre o estado de saúde  - AP Photo/Pool,Lionel Cironneau
Família do piloto evita qualquer informação mais detalhada sobre o estado de saúde Imagem: AP Photo/Pool,Lionel Cironneau

Do UOL, em São Paulo

19/09/2016 07h52

A família de Michael Schumacher acionou a Justiça alemã contra a revista Bunte, que havia noticiado que o piloto estava conseguindo andar. O advogado da família do piloto, Felix Damm, comunicou apenas que o heptacampeão mundial “infelizmente não se levanta, nem com a ajuda de terapeutas”, conforme noticiou  jornais ingleses como o Mirror e o The Guardian.

De acordo com o advogado, a família do piloto decidiu processar a revista Bunte por dano moral para que nenhum boato sobre Schumacher seja espalhado. A Justiça alemã ainda não deu seu veredito sobre o caso, mas a tendência é que a publicação tenha que pagar uma indenização.

Em dezembro, a revista Bunte afirmou que Schumacher já conseguia caminhar e erguer um braço, o que foi veementemente contestado pelo staff do ex-piloto. Assessora do heptacampeão da Fórmula 1, Sabine Kehm afirmou em diversas oportunidades que Schumacher apresentava situação “muito complicada”

“Michael não vai desaparecer. A situação privada é tão complicada que lamentavelmente não se pode revelar nada. É preciso que compreendam", comentou a porta-voz ao jornal alemão Kolner Express. “Toda especulação é irresponsável, porque isso traz seríssimos problemas, e a privacidade é muito importante para Michael”.

Schumacher sofreu gravíssimo acidente durante passeio de esqui, na França, em dezembro de 2013. O heptacampeão mundial apresentou lesões cerebrais, ficando em coma induzido. Desde então, a família do piloto evita repassar qualquer informação à imprensa sobre o estado de saúde da lenda da Fórmula 1, o que tem gerado uma série de especulações sobre seu estado de saúde em publicações internacionais.

Em abril deste ano, o site norte-americano News Every Day publicou que a vida de Schumacher 'estava por um fio', citando um suposto neurocirurgião que seria próximo da família do ex-piloto. A nota gerou grande repercussão pelo mundo e foi negada pela assessoria do alemão. 

Já o jornal espanhol Marca afirmou em maio, também citando supostas fontes ligadas a Schumacher, que a situação do heptacampeão continuava inalterada. "Não há avanços, nem retrocessos. Ele segue acordado em sua casa na Suíça, mas sem capacidade de contato com o mundo exterior", trouxe a publicação. Informação que também não foi confirmada pelo staff do ex-piloto.

Além das declarações de sua assessora, as poucas informações sobre o atual estado de Schumacher nos últimos anos vieram de amigos e ex-companheiros do alemão. Ex-presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo afirmou em fevereiro que as "notícias não são boas". Três meses depois, comentou em entrevista à CNN que Schumacher "está reagindo". Em ambos as situações, porém, não entrou em detalhes.

Outro a falar sobre o assunto foi o Jean Todt, ex-chefe da Ferrari e atual presidente da FIA. Em maio, o dirigente afirmou que Schumacher " trava sua maior batalha na luta pela vida". 

Fórmula 1