PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Massa defende importância de dupla da Williams continuar 'campanha 100%'

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Monte Carlo (Mônaco)

25/05/2016 13h00

A Williams já se acostumou a sofrer em Mônaco e, em 2016, muito provavelmente verá sua grande rival no campeonato, a Red Bull, lutar ao menos pelo pódio com Ferrari e Mercedes. Não por acaso, Felipe Massa adotou um discurso cauteloso antes de entrar na pista para a sexta etapa do campeonato.

“[A dificuldade em Mônaco] é o que vimos nos últimos dois anos, mas também vem sendo feito um trabalho para que tenhamos um carro melhor nessa pista e tomara que isso possa acontecer neste final de semana.”

A grande dificuldade do carro da Williams é gerar pressão aerodinâmica nas curvas de baixa velocidade e ter estabilidade nas freadas. Daí as dificuldades já esperadas para o circuito mais travado do ano. Do lado da Red Bull, por sua vez, as características da pista favorecem o carro de Daniel Ricciardo e Max Verstappen, ao mascarar a falta de potência do motor Renault.

Por conta disso, Massa destaca a importância que ele e seu companheiro Valtteri Bottas sigam sendo os únicos do grid a pontuar em todas as etapas.

“Nosso trabalho é marcar ponto. Temos conseguido marcar pontos em todas as corridas e nosso trabalho é continuar assim. Não sei se vai ser 1, 10, 15, ou 25 pontos é difícil responder, mas o importante é marcar e talvez ter algum tipo de oportunidade de chegar mais na frente da Red Bull ou quem sabe no meio e conquistar pontos importantes contra as equipes contra as quais estamos lutando. Perdemos muitos pontos na última corrida, mas seguimos com a vontade de determinação de continuar lutando.”

O GP de Mônaco terá três sessões de treinos livres, às 5h e às 9h da quinta-feira no Brasil, e às 6h do sábado. A classificação será às 9h também do sábado e a largada, no mesmo horário, no domingo.

Fórmula 1