PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Williams decepciona, mas Massa bate companheiro por primeira vez desde 2010

Rob Griffith/AP
Imagem: Rob Griffith/AP

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

20/04/2016 06h00

A Williams é a primeira reconhecer que está longe de obter os resultados que esperava nestas três primeiras etapas do campeonato. Porém, Felipe Massa vem se destacando em relação ao companheiro Valtteri Bottas, chegando à frente do finlandês em todos os GPs disputados até aqui. Com isso, o brasileiro chega à quarta corrida que os dois disputaram na frente de um companheiro pela primeira vez desde 2010.

Aquela temporada marcou o início da parceria com Fernando Alonso na Ferrari. O espanhol venceu em sua estreia na categoria, no Bahrein, e foi quarto e 13º nas etapas seguintes, enquanto Massa, com um segundo, um terceiro e um sétimo lugares, fez dois pontos a mais.

A tendência começaria a se inverter em 2011, quando o placar apontava 26 a 24 a favor de Alonso após três etapas disputadas. Já em 2012, Massa teve seu pior início de ano, zerando nas provas iniciais enquanto Alonso somava 37 pontos - incluindo uma vitória no GP da Malásia.
Em 2013, última temporada de Massa na Ferrari, Alonso fez 43 pontos nas três primeiras etapas, contra 30 do brasileiro.

No ano seguinte, o piloto foi para a Williams, onde passou a ser companheiro de Bottas, em um duelo que tem sido equilibrado desde então, ainda que o finlandês tenha superado o brasileiro ao final de ambos os campeonatos.

Nas primeiras etapas de 2014, Bottas somou 20 pontos contra 12 de Massa. No ano seguinte, o finlandês não participou da primeira etapa por uma lesão nas costas. Portanto, contando as três primeiras provas que contaram com ambos, Valtteri fez 30 pontos contra 19 de Massa.

A tendência no início de 2016, contudo, é inversa. Massa tem atualmente 22 pontos, contra apenas sete de Bottas. O finlandês foi mal na classificação na Austrália e, ainda por cima, foi punido pela troca do câmbio, e não conseguiu passar do oitavo posto, enquanto Massa foi quinto. No Bahrein, Bottas recebeu outra punição, após colidir com Hamilton na largada, e terminou uma posição atrás de Massa, em nono. Já no último GP, o finlandês se classificou melhor, mas não teve um bom ritmo com os pneus médios no final e acabou em décimo. Massa, por sua vez, foi sexto.

Massa acredita que muito dessa superioridade em relação ao companheiro tem a ver com a maneira como tem trabalhado os pneus durante as corridas. “Minhas trajetórias foram bem diferentes na classificação e na corrida [na China], porque se eu usasse as mesmas, depois de algumas voltas, meus pneus acabariam”, afirmou ao Motorsport.com. “Acho que foi essa a diferença entre mim e Bottas, cujo ritmo na corrida não era tão bom. Isso também confirmou muito das informações que eu forneci à equipe nos testes de pré-temporada. É sempre bom obter um resultado que vem depois de trabalhar com os engenheiros: é um prêmio para fortalecer as relações dentro da equipe.”

Bottas reconhece que a situação incomoda. Afinal, sua meta para 2016 era deixar mais clara sua superioridade em relação a Massa. “Minha meta para o ano é ficar à frente dele mais vezes”, afirmou.

Os dois voltam à pista para o GP da Rússia, que será disputado dia 1º de maio.

Fórmula 1