PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Pirelli ameaça deixar a F-1 se não tiver resposta sobre novo pneu até hoje

Divulgação/Pirelli
Imagem: Divulgação/Pirelli

Do UOL, em São Paulo

18/04/2016 11h32

A Fórmula 1 pode ficar sem fornecedor de pneus se não tomar uma decisão sobre as configurações finais e testes para a próxima temporada. A ameaça é da Pirelli, preocupada com a falta de tempo para desenvolver o novo produto.

O pneu mais largo é um dos pilares das mudanças de regulamento previsas para 2017. Porém, ainda não se chegou a um consenso sobre estas alterações, e um cronograma de testes para os pneus ainda não foi totalmente acordado.

Até o momento, fala-se em 25 dias de testes, contando com cinco equipes diferentes. Porém, caso não tenha uma confirmação imediata de que isso, de fato, vai acontecer, a Pirelli fala em deixar o esporte.

"Quando eu pousar (da viagem da China, após o prazo de segunda-feira), se eu não tiver um e-mail confirmando que foi aprovado, ou qualquer outra coisa positiva, então você vai estar me ligando para uma história diferente", disse o chefe da Pirelli na F-1, Paul Hembery, ao Motosport.com. “Nós não podemos fazer o nosso trabalho sem isso.”

Hembery destacou que o novo pneu será totalmente diferente do atual, o que exige um grande trabalho de desenvolvimento. "O desafio térmico que nos foi dado desde o início agora está mudando, então agora temos que entregar os pneus que terão menos degradação e menos desgaste. E eles terão que ser pneus com que os pilotos terão uma janela mais ampla de oportunidades para forçar. Por isso, é uma grande mudança, e grandes ganhos de performance. Então o tempo está se esgotando".

Fórmula 1