Topo

Fórmula 1


Com polêmicas e agressividade, Verstappen faz 18 anos com ares de estrela

Verstappen é atualmente o 12º colocado no campeonato - Peter Fox/GettyImages
Verstappen é atualmente o 12º colocado no campeonato Imagem: Peter Fox/GettyImages

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

30/09/2015 06h00

Ele está completando 18 anos neste 30 de setembro, mas já é considerado um futuro campeão do mundo na Fórmula 1. E daqueles que dão o que falar. Max Verstappen apareceu por muito mais do que a pouca idade neste pouco mais de um ano desde que foi anunciado como piloto da Toro Rosso: de personalidade forte, já impôs respeito em um mundo que o recebeu com um pé atrás.

Ex-campeões, como Damon Hill e Mika Hakkinen, se apressaram em dizer que Max era jovem demais para estar no grid. “Acelerar o processo é algo que pode te atrasar por muito tempo se você não for cuidadoso”, alertava o inglês no início do ano.

Mas o holandês não deu ouvidos. Mesmo sofrendo com os problemas de confiabilidade dos motores Renault na primeira metade da temporada, o piloto é, com sobras o estreante com mais pontos no campeonato até aqui, com 32 pontos em 14 etapas, com um quarto lugar no GP da Hungria como melhor resultado. Mais do que isso, é o melhor piloto da Toro Rosso desde Sebastian Vettel que, em 2008, marcou 61 pontos nas 14 primeiras provas

Além dos resultados, Verstappen também tem aparecido pela agressividade nas manobras. A mais famosa foi a ultrapassagem por fora sobre Felipe Nasr na Blanchimont, uma das curvas mais perigosas do campeonato, feita a quase 300km/h.

Polêmicas
A agressividade do holandês também é marcante nas declarações. Verstappen foi muito criticado após o acidente com Romain Grosjean no GP de Mônaco, quando acertou a traseira do francês - e saiu jurando que o rival tinha freado antes e provocara o impacto. Logo após a prova e ainda sem saber que o novato havia sido punido, Felipe Massa pediu uma pena como forma de educar o jovem - e Max não gostou nada.

"Massa, em geral, é sempre crítico em relação a tudo, então para mim não tem problema", afirmou o piloto da Toro Rosso. "Acho que, se relembrarmos o início dele na Fórmula 1, muitas pessoas o questionavam. Ele pode dizer o que quiser, hoje ele é experiente, provou que é um piloto rápido e acho que as pessoas gostam de falar."

A polêmica mais recente do holandês foi com seu companheiro de equipe, Carlos Sainz. O piloto negou uma ordem de equipe para deixar o espanhol passar no GP de Cingapura e acabou sendo protegido pela equipe.

No GP seguinte, ainda cobrou mais clareza do time no rádio, dando a entender que negou a ordem por não ter compreendido que a tática era dar a chance de Sainz superar Sergio Perez, que vinha à frente de ambos e, se o espanhol não conseguisse a manobra, haveria uma nova inversão. Mas, para Sainz, que revelou que este foi o terceiro episódio semelhante na temporada, ficou claro: “ele gosta de fazer o papel de bad boy e eu meio que sabia disso, mas agora ele demonstrou."

Filho de peixe
Se for depender da opinião do pai, o sempre polêmico Jos Verstappen, o filho está indo no caminho certo. “Esses comentários são coisas que só tornam Max mais interessante. Isso mostra muito do que Max está fazendo. Ele é um cara muito esperto, fala muito bem. Ele é rápido, agressivo e é um cara que consegue ultrapassar. É esse tipo de piloto que é bom para o esporte."

Max garante que o pai não precisa se preocupar. Afinal, não pretende mudar. "Não vejo nenhum problema com minha pilotagem. Talvez outros pilotos vejam, mas para mim não é um problema. Acho que sou justo. Eu tento ser eu mesmo e não me importo com o que os outros dizem", garantiu.