PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Schumacher sai do coma e deixa hospital. Recuperação ainda é mistério

Do UOL, em São Paulo

16/06/2014 07h10

O ex-piloto Michael Schumacher deixou o Hospital de Grenoble, na França, após sair do coma, informou nesta segunda-feira a assessora dele, Sabine Kehm, em comunicado oficial. Ela agradeceu o apoio dos fãs durante os quase seis meses desde o acidente de esqui sofrido pelo alemão, mas manteve o mistério sobre a recuperação do heptacampeão mundial de F1.

De acordo com o comunicado, Schumacher ainda tem uma “longa fase de reabilitação” pela frente, que “acontecerá distante dos olhos do público”.

Praticamente todo o período em que Schumacher esteve no Hospital de Grenoble foi cercado de mistérios, com poucas informações oficiais sendo divulgadas.

Ao longo dos quase seis meses desde o acidente sofrido em 29 de dezembro do ano passado, vários rumores foram noticiados na imprensa internacional e seguidamente desmentidos pela assessoria, como o boato de que Schumi sairia do hospital para ser tratado em casa, no começo do ano.

Confira o comunicado oficial da assessoria de Schumacher:

“Michael deixou o Hospital de Grenoble para continuar sua longa fase de reabilitação. Ele não está mais em coma.

Sua família gostaria de agradecer a todos os médicos, enfermeiros e terapeutas que o trataram em Grenoble, bem como aos socorristas que o atenderam no local do acidente, que fizeram um excelente trabalho nestes primeiros meses.

A família também gostaria de agradecer a todas as pessoas que enviaram pensamentos positivos a Michael. Estamos certos de que isso o ajudou.

Para o futuro, gostaríamos de pedir compreensão, uma vez que sua posterior reabilitação acontecerá distante dos olhos do público.”

Acompanhe a cronologia do caso Schumacher

  • EFE/Miguel Gutiérrez

    16/06/2014 - SCHUMI ACORDA DO COMA E DEIXA HOSPITAL

    Quase seis meses depois do acidente, a assessoria do ex-piloto anunciou que ele acordou do coma e deixou o Hospital de Grenoble. A reabilitação, no entanto, ainda é um mistério. Segundo o comunicado, ela "acontecerá distante dos olhos do público"

  • Greg Baker/AP

    04/04/2014 - SCHUMI MOSTRA SINAIS DE CONSCIÊNCIA, DIZ ASSESSORA

    Mais de três meses após o acidente de esqui, a assessora Sabine Kehm falou pela primeira vez em "sinais de consciência" dados pelo ex-piloto no Hospital de Grenoble. No dia anterior, ela havia negado que Schumacher fosse transferido para casa durante o tratamento.

  • EFE/GUILLAUME HORCAJUELO

    12/03/2014 - ASSESSORA APONTA "SINAIS ENCORAJADORES"

    Sabine Kehm disse que Schumacher "sofreu lesões graves" e que "é difícil para todos nós compreender que Michael, que já havia superado muitas situações complicadas no passado, se machucou de forma tão terrível em uma situação tão banal", mas apontou "sinais encorajadores" na recuperação do ex-piloto

  • Marcelo Justo/Folhapress

    07/03/2014 - MAIS DE UM MÊS DEPOIS, SCHUMI CONTINUAVA EM COMA

    A partir do processo de retirada do coma, os boletins médicos ficaram mais raros. Mais de um mês após o anúncio do procedimento, um comunicado oficial revelou que Schumacher não teve nenhuma alteração em seu quadro clínico, com estado estável e coma induzido. A família repetiu pedido para que não fossem levadas em contas informações que não viessem dos boletins médicos.

  • EFE/David Ebener

    30/01/2014 - MÉDICOS COMEÇARAM A TIRAR SCHUMACHER DO COMA

    A assessora de Schumacher, Sabine Kehm, afirmou que Schumacher começou a ser retirado do coma em um procedimento que reduz aos poucos os sedativos. A informação havia sido divulgada um dia antes pelo jornal francês L'Equipe, mas tratada como boato pela assessoria. No dia seguinte, porém, houve a confirmação em comunicado oficial. A família diz que o processo pode demorar "muito tempo".

  •  AFP PHOTO/ Vincenzo PINTO ORG

    08/01/2014 - INVESTIGAÇÃO MOSTROU SCHUMI EM VELOCIDADE "NORMAL"

    A promotoria francesa divulgou o resultado das investigações com a microcâmera que estava acoplada ao capacete usado por Schumacher no momento do acidente. Os investigadores disseram que o ex-piloto estava fora da pista quando caiu e bateu na pedra, mas descartaram a hipótese de velocidade excessiva. Para o promotor Patrick Quincy, ele estava em velocidade "normal para um esquiador experiente"

  • EFE/Guillaume Horcajuelo

    07/01/2014 - FAMÍLIA PEDIU PAZ E PRIVACIDADE A JORNALISTAS

    Nove dias após o acidente, Corinna Schumacher, mulher do ex-piloto, pediu respeito à privacidade da família e solicitou a saída dos jornalistas que estavam na porta do hospital. "Por favor, nos ajudem em nossa luta comum pela vida de Michael. É importante para mim que vocês se afastem dos médicos e do hospital, para que eles possam trabalhar em paz. Por favor, deixem a nossa família em paz".

  • AFP PHOTO / JEAN-PIERRE CLATOT

    03/01/2014 - SCHUMACHER COMPLETAVA 45 ANOS COM HOMENAGENS DE FÃS

    Mesmo sem notícias detalhadas sobre o estado de saúde de Michael Schumacher, fãs do ex-piloto passaram a se aglomerar na fachada do Hospital de Grenoble. O dia 3 de janeiro foi marcado pelo aniversário do alemão, que completou 45 anos de idade. A torcida pela recuperação do heptacampeão mundial foi reforçada com faixas, cartazes e bandeiras da Ferrari e da Alemanha em frente ao hospital.

  • AFP PHOTO / AFPTV / GUILLAUME BONNET

    29/12/2013 - SCHUMACHER BATEU A CABEÇA APÓS ACIDENTE DE ESQUI

    Michael Schumacher sofreu um acidente de esqui nos Alpes franceses. O ex-piloto bateu a cabeça em uma pedra após cair e foi levado para o Hospital de Grenoble com traumatismo craniano. Schumi entrou em coma induzido e passou por procedimentos cirúrgicos para cuidar das lesões. Com poucas informações divulgadas, surgiu uma série de rumores sobre o estado do piloto, todos negados pela família.

Fórmula 1