PUBLICIDADE
Topo

Milton Neves

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Milton: SP não convence, mas vitória deve ser comemorada como título

Rigoni comemora com Luciano e Liziero seu gol contra o Atlético-GO - Marcello Zambrana/AGIF
Rigoni comemora com Luciano e Liziero seu gol contra o Atlético-GO Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Conteúdo exclusivo para assinantes
Milton Neves

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

19/09/2021 17h59

São Paulo 2 x 1 Atlético-GO

É claro que a gente adora ver o nosso time vencendo e dando show.

Mas, obviamente, isso não acontece sempre.

Ainda mais quando a nossa equipe passa por fase tenebrosa, com jogadores importantes saindo e técnico na corda bamba.

Por isso, por mais que o São Paulo tenha passado longe - e bota longe nisso - de encantar nesta tarde no Morumbi, a vitória diante do Atlético-GO deve ser comemorada como um título de verdade, daqueles que o Tricolor não vê há tempos ("Paulistinha não vale).

Os três pontos, além de terem dado sobrevida a Hernán Crespo no Clube da Fé, tirou também o Tricolor da zona de confusão próxima ao Z-4.

Pois é, só faltava essa, o Tricolor ser rebaixado pela segunda vez em sua história.

A primeira foi no Paulista de 1990, é claro.

Mas a segunda, pelo visto, ainda levará um tempo para acontecer.

Agora vamos ver se, precisando pensar apenas no Brasileirão, Crespo conseguirá embalar novamente no Morumbi.

Sim, pois já está provado que o "Paulistinha" conquistado diante do Palmeiras já perdeu seu prazo de validade e o treinador tem sido bem contestado pelos são-paulinos.

Concorda?

Opine!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL