PUBLICIDADE
Topo

Transporte do futuro: cidades inteligentes mudarão o que sabemos sobre mobilidade

Do UOL, em São Paulo

22/10/2020 21h56

O ano era 2002, mas o período retratado na distopia cinematográfica "Minority Report - A Nova Lei" foi uma leitura do que poderia ser o ano de 2054. No longa, sobre uma sociedade monitorada, apareciam em destaques as cidades inteligentes, com casas conectadas, automóveis capazes de rodar sem motoristas, acessos a locais por leitura facial e amplo uso de inteligência artificial.

Ao menos quando o assunto é mobilidade, as tecnologias que vão possibilitar a criação de cidades inteligentes já estão prontas, ou em estágio bastante avançado de desenvolvimento. Se apenas os recursos tecnológicos fossem requisito, esses espaços seriam viáveis até mesmo antes de 2054.

Este episódio da série Transporte do Futuro mostra como as cidades inteligentes vão possibilitar a proliferação do carro autônomo, dos veículos voadores (eVtols) e até mesmo o ganho de escala do automóvel elétrico.