PUBLICIDADE
Topo

Associação de Detrans cobra vacinação geral para trabalhadores de trânsito

Os argumentos de Mascellani ressaltam a profissão como serviço essencial - Detran-SP/Reprodução
Os argumentos de Mascellani ressaltam a profissão como serviço essencial Imagem: Detran-SP/Reprodução

Colaboração para o UOL

16/04/2021 10h24Atualizada em 16/04/2021 10h47

Em carta enviada ao diretor do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), Frederico de Moura Carneiro, o presidente da AND (Associação Nacional de Detrans), Ernesto Mascellani Neto, cobrou medidas para que toda a classe de trabalhadores de trânsito seja vacinada contra a covid-19 logo. Os argumentos de Mascellani ressaltam a profissão como serviço essencial.

O presidente dos Detrans destacou que a classificação foi feita pelo governo no início da pandemia. "Tais motoristas são inclusive imprescindíveis para dirigir ambulâncias, carros de bombeiros, Samu, viaturas policiais, dentre outros", escreveu na carta. Além disso, Mascellani apontou que o trabalho da classe é relevante como forma de sustento para várias famílias por todo o Brasil.

Uma das grandes preocupações tratadas no texto é o número de funcionários infectados pelo coronavírus e que possuem fatores de risco, como a idade e a rotina do emprego. "Dentre os serviços prestados pelos Detrans, temos mais de 10 mil examinadores de trânsito que exercem papel fundamental no processo de formação de condutores e estão diariamente em contato próximo ao candidato", falou.

Apesar de alguns estados já terem incluído profissionais de trânsito como prioridade na imunização, a carta pede que o Denatran faça com que essa decisão seja nacional. Com isso, haveria menos risco de infecção tanto dos trabalhadores quanto dos atendidos pelo serviço.

A carta teve apoio unânime de todos os dirigentes dos órgãos e entidades executivas de trânsito dos estados brasileiros e do Distrito Federal.