PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Mamãe Acelerada


Coronavírus: 4 dicas para higienizar seu carro e reduzir risco de doenças

Milene Rios

Jornalista automotiva há mais de uma década, leva em segurança no banco de trás dois filhos da barriga e uma do coração. Entre um dia corrido e outro faz sempre uma pausa para ajudar as pessoas a se relacionarem melhor com um importante aliado da família: o carro. Fundadora do projeto Mamãe Acelerada, carrega em muitas malas (Programa AutoEsporte, Portal G1 e Jornal do Carro) anos de experiência em criação de conteúdo. Sempre que sobra um tempinho, vai pra pista (de asfalto, é claro!)

Colunista do UOL

04/03/2020 04h00

Pouca gente imagina que o interior de um veículo pode estar mais contaminado por vírus e bactérias do que notas de dinheiro, corrimões e até banheiros públicos.

Para ajudar a evitar que o carro seja um facilitador para a propagação de doenças como COVID-19, o nome do novo coronavírus, aqui estão 4 dicas importantes para você fechar a porta dessa ameaça.

1. Álcool em gel nas mãos. No carro, não!

O álcool possui um incontestável poder bactericida, mas não é indicado para o uso na limpeza do carro. A química pode levar a corrosão e esbranquiçamento de tecidos e peças plásticas que compõem o acabamento interno dos veículos.

Use apenas sabão neutro e um pano de microfibra, de preferência. Lembre-se de carregar sempre com você os dois itens e manter o pano lavado dentro do carro.

2. Filtro de ar mais em dia do que nunca

As partículas de poeira podem ajudar a carregar os temidos vírus para dentro do carro e as chamadas partículas suspensas, a que os olhos não enxergam, são ainda mais perigosas para esse processo de transporte indesejado.

O filtro do ar-condicionado funciona como um escudo para esse risco, segurando essas partículas, por isso precisa estar em dia. Nesses períodos críticos a recomendação é fazer a troca a cada seis meses.

3. Ar quente no calor, sim senhores

Vírus e bactérias gostam de lugares fechados, de preferência escuros e úmidos. Esse é o ambiente ideal para eles se proliferarem. Então, cinco minutos antes de chegar em casa, desligue o ar-condicionado e ligue o ar quente na ventilação máxima para ajudar a secar os dutos.

Janela aberta ajuda o motorista a controlar sua própria temperatura e na troca do ar no interior do carro. Quanto mais novo, melhor!

4. Carro mais limpo do que nunca

Restos de comida também podem ajudar no transporte de vírus para o interior do veículo, por isso evite comer dentro dele e bata os tapetes regularmente para eliminar a sujeira que carregamos para dentro na sola dos sapatos.

Para modelos com mais tempo de uso, vale investir em uma higienização dos assentos e do teto, que também é revestido em tecido e concentra esses organismos.

Para pessoas com problemas respiratórios ou mais preocupadas com a contaminação, uma dica é recorrer também ao procedimento chamado Oxi-Sanitização automotiva. É um método que nasceu para descontaminação de ambientes hospitalares e se baseia na utilização do ozônio para eliminar odores, bactérias, vírus e fungos em geral.

Essas dicas ajudam a evitar ou agravar doenças respiratórias com ou sem epidemias, então que a necessidade de mudança imediata vire um novo hábito. Nossa saúde agradece o ano todo!

Viu um carro camuflado ou em fase de testes? Mande para o nosso Instagram e veja sua foto ou vídeo publicados por UOL Carros! Você também pode ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito participando do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros.