PUBLICIDADE

Topo

Sem Frescura: comidas afrodisíacas realmente existem e aumentam libido?

Mais Sem Frescura
1 | 25
Siga o VivaBem no

Gabriela Ingrid

Do VivaBem, em São Paulo

02/11/2020 04h00

Certamente você já ouviu falar de alimentos afrodisíacos e seu suposto poder de melhorar a performance sexual. Mas será que isso realmente é verdade? Será que existe uma comida mágica capaz de transformar você na deusa ou no deus do sexo?

Bem, a realidade é muito menos fantasiosa, e não, não há alimentos milagrosos nesse sentido. sua dieta, porém, tem um grande impacto sobre a sua performance sexual.

Alimentos ricos em minerais como zinco, magnésio e potássio tendem a ajudar na performance na cama. Isso porque eles atuam na formação dos hormônios sexuais. Não se fala em efeitos imediatos, mas até por estarem relacionados a esses hormônios, o melhor a se fazer é consumir ao longo da vida.

Da mesma forma, alimentos com propriedades vasodilatadoras, antioxidantes e termogênicas também tendem a trazer benefícios nesse sentido. Os vasodilatadores e termogênicos melhoram a circulação sanguínea, o que ajuda em questões como ereção e irrigação sanguínea nas regiões sexuais. Antioxidantes diminuem a circulação de radicais livres no corpo que podem causar impotência.

A lista desses alimentos é extensa e inclui frutas como a melancia e o mirtilo, raízes como a beterraba e o gengibre, condimentos como o açafrão e a pimenta e frutos do mar, como as ostras.

Mas não ache que se entupir dessas coisas antes da transa é garantia de sucesso, viu? Até por trazerem benefícios em outros pontos da saúde, a ideia é manter esses tipos de alimentos no seu cardápio.

Mas se o que você come imediatamente antes do sexo não é garantia de uma boa performance, o contrário não se aplica. Alimentos pesados e muito gordurosos são grandes inimigos do desempenho sexual.

Nosso corpo concentra toda sua energia para a digestão, que pode levar cerca de três horas. Além disso, gorduras saturadas podem diminuir as concentrações dos hormônios sexuais e, consequentemente, enfraquecerem a libido. Já os doces podem causar um estímulo energético rapidinho, mas após o pico de insulina, induzem uma leve sonolência.

O ideal é consumir refeições leves e de fácil digestão, como alimentos cozidos, saladas, legumes, castanhas, peixes e proteínas mais leves.

Ah, e transar depois de encher a cara também não é uma boa opção. Bebidas alcoólicas variam de aliadas a vilãs, dependendo da dose. Aqui, o queridinho dos especialistas é o vinho, que tem propriedades antioxidantes e, além de tudo, ainda dá aquela desinibida. Mas isso só vale se ele for consumido com moderação.

O álcool em excesso compromete a performance sexual porque ele tem um efeito depressor do sistema nervoso central. Além disso, faz os vasos sanguíneos se contraírem demais, o que no caso dos homens pode atrapalhar a ereção.

Ou seja: dependendo do tipo de alimento que você comer e do quanto beber antes da transa, a sua noite pode ir por água abaixo.

Roteiro: Rodrigo Lara. Fontes: Cristiane Hanashiro, nutricionista da BP A Beneficência Portuguesa de São Paulo; Gabriela Cilla, nutricionista da Clínica NutriCilla; Aline S. Tonin, nutricionista e colaboradora da plataforma Sexo sem Dúvida.