Topo

Sem Frescura: bar após a academia? Veja erros que afetam o treino e a saúde

Gabriela Ingrid

Do VivaBem

12/08/2019 04h01

Você foi à academia ou deu uma corridinha no fim do dia e achou que 'tá pago'? Eu sinto em te dizer que algumas coisas que você faz depois do treino podem prejudicar a malhação e até sua saúde.

Se você chega em casa depois do treino e não tira a roupa molhada de suor, vários probleminhas podem aparecer. Começando pelas brotoejas, pequenas bolhas que ocorrem quando a pessoa transpira em excesso, mas o líquido fica retido na pele e não consegue ser eliminado.

Elas são inofensivas e basta esperar desinchar, mas se ficarem avermelhas e inflamadas, aí, é melhor ir ao médico. Você também pode ter uma coisinha chamada foliculite, causada pelo atrito constante da roupa molhada com a pele. Isso tampa os buraquinhos de onde saem os pelos, chamados folículos pilosos, e isso forma cravos ou espinhas.

O ambiente quente e úmido ainda é propício para a proliferação de fungos que provocam frieiras, micoses e candidíase. E nem pense em reutilizar essa bermuda suada sem lavar. Como você viu, o tecido molhado é um ambiente propício para micróbios e se você usar a peça sem lavar vai colocar esses germes diretamente em contato com seu corpo.

Outra coisa que faz mal: sair da academia e ir para o bar. Durante a atividade física você sua e desidrata, e o álcool potencializa a desidratação —o que pode causar sintomas como fraqueza, dor de cabeça, tontura e cãibras. Além disso, o álcool possui moléculas tóxicas que sobrecarregam o fígado, isso pode fazer com que ele esqueça de metabolizar hormônios importantes para a construção muscular e recuperação pós-treino.

Se a sua vontade não for um bar e sim aquela hamburgueria depois da academia, cuidado! Após se exercitar, a entrada de nutrientes nas células é facilitada, para repor rapidamente os nutrientes perdidos. Se você comer algo gorduroso, o organismo não vai aproveitar as substâncias ingeridas e direcioná-las para os músculos. Você vai ficar com a digestão lenta e não vai conseguir repor ou associar os nutrientes da forma correta.

Prefira um franguinho, uma salada e carboidratos de lenta absorção, como batata-doce.

Aprendeu? Não vai achando que é só sair do treino e dar a louca por aí.

As informações do vídeo foram reunidas com a ajuda de André Feldman, cardiologista do Hospital São Luiz; Rafael Reis, professor de musculação da Academia Competition; Alessandra Romiti, dermatologista da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia); Carlos Werutsky, médico do esporte e nutrólogo da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia); Liliane Oppermann, nutróloga; Cassiana Tami Konishi Okada, dermatologista do hospital Santa Cruz; e Bárbara Murayama, ginecologista do Hospital 9 de Julho, em reportagem publicada em fevereiro de 2018. A apuração é de Maria Júlia Marques.

Acompanhe as informações do Sem Frescura toda segunda-feira, porque dá para ser saudável sem frescura.

Sem Frescura