PUBLICIDADE

Topo

Covaxin é menos eficaz contra a variante delta do coronavírus, diz estudo

Em comunicado, a OMS informou que a Covaxin é 78% eficaz contra o coronavírus - Divulgação
Em comunicado, a OMS informou que a Covaxin é 78% eficaz contra o coronavírus Imagem: Divulgação

Da AFP, em Paris (França)

23/11/2021 17h10

A vacina Covaxin, desenvolvida na Índia e bastante utilizada no país, se mostrou menos eficaz do que o previsto contra a covid-19 devido à prevalência da variante delta, segundo um estudo divulgado nesta terça-feira (23) na revista científica Lancet Infectious Diseases.

A Covaxin foi desenvolvida pelo laboratório Bharat Biotech e obteve a aprovação de urgência por parte da Organização Mundial da Saúde (OMS) na semana passada. O imunizante está sendo utilizado em 17 países.

A OMS descreveu o fármaco como uma vacina "extremamente adaptada aos países de renda média e baixa devido à facilidade de armazenamento", e cuja eficácia foi de 78% após duas doses administradas em um intervalo de pouco mais de um mês.

Graças a esses resultados, a Covaxin passou a integrar a lista de vacinas contra a covid-19 aprovadas pela OMS, junto com os imunizantes de Pfizer/BioNTech, Moderna, AstraZeneca, Johnson&Johnson, Sinopharm e Sinovac.

Contudo, ao ser distribuída entre a população, a vacina apresentou uma eficácia menor devido à variante delta, que atualmente é a dominante.

Segundo o estudo publicado nesta terça-feira, os dados sugerem que a vacina preveniu a infecção sintomática em metade das pessoas que a receberam, e não em três quartos, como aconteceu nos testes clínicos, realizados entre novembro de 2020 e janeiro de 2021, antes que a variante delta se espalhasse.