PUBLICIDADE
Topo

Fortes chuvas deixam milhares de desabrigados na região central de Cuba

28/05/2018 23h30

(Atualiza com novos dados de pessoas evacuadas e estragos)



Havana, 28 mai (EFE).- A região central de Cuba está isolada devido às intensas chuvas dos últimos dias, que provocaram a elevação dos leitos dos rios e inundações nas províncias de Villa Clara, Sancti Spiritus e Cienfuegos, deixando mais de 15 mil desabrigados.

O tráfego por duas das principais estradas da região segue interrompida. Os serviços de ônibus e de trens também não estão operando por causa das tempestades que castigam a área.

A direção da União de Ferrovias de Cuba informou que as chuvas causaram danos nos trilhos e que só restabelecerá o serviço quando conseguir garantir a circulação segura e ininterrupta dos trens.

As condições meteorológicas ruins persistiram nesta segunda-feira após a passagem da tempestade Alberto no fim de semana pela ilha.

A Estrada Nacional, principal rodovia de Cuba, está totalmente bloqueada perto de Villa Clara por causa do transbordamento do rio Sagua la Grande. Segundo a Agência Cubana de Notícias (ACN), as águas cobrem totalmente a via.

O subdiretor da empresa de Recursos Hidráulicos de Villa Clara, Juan José Medina, explicou que as comportas da barragem de Palmarito foram abertas para diminuir o nível do rio Sagua la Grande.

Na província vizinha de Sancti Spiritus, a cerca de 350 quilômetros ao leste de Havana, foram registrados 166 milímetros de chuva nas últimas 24 horas, e os nove açudes da região que estão no limite do nível permitido continuam a recebendo grandes volumes de água, mas ainda sem transbordar.

Nesta segunda-feira, esta região tinha mais de 1,23 bilhão de metros cúbicos de água acumulada, 103% de sua capacidade de armazenamento, e a barragem de Zaza, a maior do país, vazou nas últimas horas mais de 119 milhões de metros cúbicos e é mantida em monitoramento pelas autoridades de Recursos Hidráulicos.

O chefe da Defesa Civil Nacional, general Ramón Pardo Guerra, pediu que as medidas de segurança e proteção sejam "extremas" para novas chuvas em Sancti Spíritus.

Em cidades desta mesma área, como a turística Trinidad, Cabaiguán, Fomento e Yaguajay, quase 6.0000 pessoas continuam fora de suas casas devido à cheia e ao transbordamento de rios. Na agricultura, os primeiros estragos foram relatados em cultivos locais de banana, batata-doce, feijão e tabaco.

Na província de Cienfuegos, a refinaria de petróleo localizada na cidade homônima sofreu danos, com a inundação das instalações. Parte do sistema de tratamento de resíduos também foi afetada, provocando um vazamento de 12 mil metros cúbicos de águas poluídas na baía de Cienfuegos. O impacto ecológico está sendo avaliado por autoridades do Ministério de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente.

Os mais recentes relatórios também indicam que na província de Matanzas, no oeste do país, mais de 2,3 mil pessoas tiveram que ser levadas para locais seguros.