PUBLICIDADE
Topo

Robinhood aumenta empréstimo de ações para vendedores a descoberto

02/03/2021 16h41

Por John McCrank

NOVA YORK (Reuters) - A Robinhood, corretora online usada por muitos investidores de varejo para montar posições em ações pesadamente vendidas como GameStop, fez um esforço ambicioso para emprestar ações de seus clientes para vendedores a descoberto enquanto expande seus negócios.

A corretora tinha 1,9 bilhão de dólares em ações emprestadas em 31 de dezembro, quase três vezes os 674 milhões do ano anterior, e recebeu permissão para emprestar 4,6 bilhões de dólares em ações sob acordos de margem, cerca de cinco vezes mais que no ano anterior, de acordo com dados da empresa enviados ao mercado na noite de segunda-feira.

O salto destaca o rápido crescimento da Robinhood, à medida que o número de investidores de varejo disparou no ambiente de trabalho em casa durante a pandemia e as corretoras voltadas ao varejo eliminaram em grande parte as taxas cobradas das transações, um modelo que a Robinhood ajudou a criar.

Sediada na Califórnia, a Robinhood, deve ser listada neste ano com uma avaliação de mais de 20 bilhões de dólares.

O empréstimo de ações é comum entre corretoras, que podem obter receita emprestando papéis para fundos de hedge e outros, que então vendem as ações de volta no mercado, apostando que os preços delas cairão para que possam comprá-las por um preço mais baixo quando chegar a hora de devolvê-los. Assim, acabam embolsando a diferença.

O que torna a Robinhood notável é que muitas das ações em que seus usuários investem estão entre as mais procuradas por pessoas que querem apostar contra as vendas a descoberto, disse um executivo financeiro sênior envolvido com fundos de hedge.

Não ficou claro qual foi o grande benefício do empréstimo de títulos para a receita e lucro da Robinhood, que não divulga seus dados de balanço.

Procurada, a Robinhood não comentou o assunto.