PUBLICIDADE
Topo

Apple dobra doações à China para medidas de recuperação da pandemia

01/04/2020 11h07

XANGAI (Reuters) - A Apple mais que dobrou suas doações aos esforços da China para combater o Covid-19 para mais de 50 milhões de iuanes (7 milhões de dólares), publicou o presidente-executivo Tim Cook no Weibo nesta quarta-feira, semanas depois que a empresa anunciou a abertura de todas as suas 42 lojas em um de seus maiores mercados.

Cook disse em um post no Twitter na semana passada que a Apple doou 10 milhões de máscaras para profissionais de saúde nos Estados Unidos e na Europa, que foram adquiridos por meio de suas redes de fornecimento.

A Apple já doou 20 milhões de iuanes do valor prometido através da Fundação Chinesa para Alívio à Pobreza, com sede em Pequim, para ajudar seis hospitais em Hubei, incluindo o hospital de campanha de Leishenshan em Wuhan, disse Cook.

A Apple contribuirá com o restante do dinheiro para apoiar os esforços de recuperação da saúde pública a longo prazo, afirmou.

"A China demonstrou incrível espírito e resiliência durante o surto de Covid-19 e agradecemos às nossas equipes, parceiros e clientes pelo apoio durante esses tempos difíceis", disse Cook em mensagem no Weibo, rede social equivalente ao Twitter da China.

A Apple avisou no mês passado que é improvável que cumpra suas perspectivas de vendas para o trimestre encerrado março, uma vez que o aumento da produção das fábricas chinesas que produzem iPhones foi mais lento do que o esperado após semanas de paralisação.

(Por Josh Horwitz)