Topo

Superintendência do Cade sugere multa de R$60 mi contra IBM por irregularidade na compra da Red Hat

A IBM alegou que a diretoria do Cade estava incompleta e que esperar pela recomposição do colegiado poderia prejudicar o negócio - IBM
A IBM alegou que a diretoria do Cade estava incompleta e que esperar pela recomposição do colegiado poderia prejudicar o negócio Imagem: IBM

14/10/2019 18h57

A superintendência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) propôs aplicar uma multa máxima de 60 milhões de reais sobre a IBM, após a empresa norte-americana ter concluído a aquisição da produtora de software Linux Red Hat antes da aprovação do órgão antitruste no Brasil.

A operação, em âmbito mundial, foi notificada ao Cade em abril. No final de junho, o órgão emitiu parecer pela aprovação da operação, sem restrições, mas não oficializou a decisão.

Em 9 de julho, quando o caso aguardava julgamento pelo Cade, a IBM anunciou a conclusão do negócio em nível mundial, o que levou o Cade a abrir um processo administrativo para investigar a prática de infração à lei que obriga empresas a manterem estruturas físicas e as condições competitivas inalteradas até a apreciação final da autarquia. A infração a esta lei é chamada de "gun jumping".

A IBM alegou que a diretoria do Cade estava incompleta e que esperar pela recomposição do colegiado poderia causar prejuízos para a conclusão do negócio. Por isso, decidiu estabelecer uma gestão separada para a Red Hat até que o caso fosse finalmente chancelado pelo regulador.

Esses argumentos, porém, não convenceram a superintendência do Cade, que decidiu manter a multa sugerida.

"A despeito dos argumentos apresentados pelas requerentes, houve a consumação do ato de concentração ora notificado sem o aval desta autarquia (...), restando caracterizada a prática de gun jumping", afirmou a superintendência.

Representantes da IBM não puderam ser contatados de imediato para comentar o assunto.

Tilt