PUBLICIDADE
Topo

Echo Dot x Google Nest Mini: qual deve ser seu 1º alto-falante inteligente?

Comparativo Amazon Echo Dot e Google Nest Mini - Reprodução
Comparativo Amazon Echo Dot e Google Nest Mini Imagem: Reprodução

Colaboração para Tilt, em São Paulo

21/12/2021 04h00Atualizada em 21/12/2021 11h27

Quem está à procura de um alto-falante inteligente de baixo custo logo se depara com um dilema: Echo Dot, da Amazon, ou Nest Mini, do Google? Os dois aparelhos realizam tarefas similares, como informar a previsão do tempo, criar rotinas, anotar compromissos na agenda, tocar músicas ou reproduzir programas de notícias e receitas, acionar produtos da casa inteligente, como lâmpadas, campainhas e aspiradores.

Tanto a Alexa quanto o Google Assistente, como são chamados os assistentes de voz dos dois dispositivos, respectivamente, entendem comandos de voz em português sem a necessidade de usar frases específicas para a execução de tarefas: você pode perguntar se precisa de um guarda-chuva hoje, qual é a previsão do tempo ou se há risco de chover.

A Amazon possui diversos modelos de alto-falantes da linha Echo à venda no Brasil, alguns deles têm até tela, como é o caso da família Echo Show (que tem opções de display com 5, 8 e 10 polegadas).

Já o Google vende apenas dois modelos no Brasil, o Nest Mini e o Nest Audio — este último tem som mais potente, mas custa mais caro.

Para ajudar você na missão de escolher o seu primeiro alto-falante inteligente, Tilt comparou a ficha técnica e o custo benefício dos modelos mais acessíveis da Amazon e do Google:

Design

  • Echo Dot 4ª geração: 100 mm x 100 mm x 89 mm. Peso: 328 g

  • Nest Mini 2ª geração: 98 mm x 98 mm x 42 mm. Peso: 183 g

Atualmente na quarta geração, o Echo Dot teve uma reformulação visual e ganhou formato de bola, abandonando o formato de disco de hockey. Com o design antigo, o Dot se assemelhava ao Nest Mini. Agora, a diferença visual entre eles é bem marcante.

Os dois aparelhos têm botões na parte superior, que permitem aumentar ou diminuir o volume do som ou desligar o microfone — uma função ótima para quem aprecia a sensação de ter maior privacidade.

Apesar ambos terem Bluetooth, o Echo Dot conta com uma saída de som no padrão 3,5 mm (P2). Esse recurso não é indispensável, e não aparece no Nest, mas é bacana para quem quer, por exemplo, ligar o aparelho a uma caixa de som de maior potência.

O Echo Dot pode ser preto ou azul, enquanto o Nest Mini pode ser branco ou preto ("giz" ou "carvão", de acordo com o Google). Os dois acendem luzes coloridas quando são acionados ou ligados.

Por ser menor do que o Echo Dot e ter formato redondo, o aparelho do Google pode ser um item mais discreto na decoração da sua casa.

Veredicto: Ambos têm visual discreto e funções parecidos, mas o Dot, apesar de maior, ainda tem saída de áudio para a conexão de outra caixa de som.

Som

Os dois produtos contam com alto-falantes de 1,6 polegada. São aparelhos que oferecem boa qualidade sonora para quem quer ouvir algumas músicas em casa, mas não é muito exigente.

Os aparelhos podem atingir, aproximadamente, até 3 decibéis. Em termos de frequência sonora, eles podem reproduzir a grande maioria dos sons perceptíveis pelo ouvido humano (entre 20 Hz e 20 kHz).

Quem se importar mais com a qualidade sonora precisará pagar um pouco mais e adquirir as versões sofisticadas dos aparelhos, como o Amazon Echo Studio e o Google Nest Audio.

Para captar o que é dito pelo usuário, o Nest Mini conta com três microfones de longo alcance, enquanto o Echo Dot tem quatro microfones.

Nos dois casos, o reconhecimento de voz para o acionamento dos assistentes funciona melhor quando enfatizamos, na fala, que queremos falar com eles. Mas não precisa gritar com nenhum dos aparelhos. Aliás, ambos podem até reconhecer sussurros —basta usar a entonação de fala correta para acioná-los.

Veredicto: Empate técnico. Os dois aparelhos apresentam performance sonora e reconhecimento de fala em grau similar.

Recursos adicionais

Tanto o Echo Dot quanto o Nest Mini funcionam como verdadeiras centrais de casas conectadas. Com os dispositivos certos, como lâmpadas e tomadas inteligentes, você pode controlar funções de eletrônicos com comandos de voz.

Dá para ligar o aparelho de ar-condicionado, mudar a iluminação do ambiente ou acionar a cafeteira enquanto você ainda estiver lutando para sair da cama. Claro, tudo isso depende de ter uma casa preparada para a era da internet das coisas, ou seja, com vários dispositivos conectados à internet.

Se a sua intenção for usar um dos alto-falantes inteligentes para comandar a sua casa conectada, vale pesquisar quais serão os aparelhos que você pretende adquirir posteriormente. Desse modo, há garantia de compatibilidade do assistente de voz com o ecossistema da sua casa conectada.

No caso do aparelho da Amazon, uma vantagem é que a empresa permite a criação de skills (aplicativos para os alto-falantes Echo). De acordo com a Amazon, existem mais de 2 mil delas —por exemplo, jogo do Show do Milhão, sons de meditação, leitura de histórias infantis.

Na hora de bater papo, os dois assistentes de voz conseguem manter a continuidade da conversa. Você começa dando o comando inicial e depois pode fazer uma série de perguntas em seguida, além de dar respostas às perguntas feita pelo dispositivo, em geral um sim ou não ou próxima.

Ambos contam piadas e curiosidades, além de serem capazes de responder a perguntas simples e fazer pesquisas na internet, lendo as respostas em voz alta. Em termos de entendimento de tudo que é dito no dia a dia, a Alexa leva vantagem sobre o Google Assistente.

Os dois dispositivos podem reproduzir músicas de aplicativos de streaming. Cada um dá preferência ao aplicativo da sua empresa. O Echo Dot aciona, por padrão, o Amazon Music para os assinantes do programa de benefícios Amazon Prime, enquanto o Nest Mini aciona o YouTube Music. Mas ambos são capazes de reproduzir músicas do Spotify, desde que a conta seja adicionada aos respectivos aplicativos dos alto-falantes. No entanto, a Deezer só possui integração com a Alexa — graças a uma skill.

Veredicto: O Echo Dot leva a melhor no âmbito dos recursos adicionais, em especial, por causa da ampla gama de aplicativos disponíveis, o que torna a assistente Alexa mais flexível do que o Google Assistente.

Custo-benefício

  • Amazon Echo Dot 4ª geração: a partir de R$ 331*
  • Google Nest Mini 2ª geração: a partir de R$ 189*

Quem procura um alto-falante inteligente mais simples e barato encontra no Google Nest Mini uma boa opção.

O aparelho faz bem o básico e atende a todos os requisitos de um produto de custo acessível que oferece uma boa experiência de uso para interação com um assistente de voz, para a reprodução de músicas e para o controle de casa inteligente.

Entretanto, o Echo Dot é uma compra mais cara que deve resistir melhor ao efeito do tempo. O fato de possuir um ecossistema de aplicativos, as skills, oferece uma vantagem competitiva ao produto, que pode receber novidades constantes vindas de terceiros, assim como acontece com os smartphones e suas lojas de aplicativos.

Veredito: Aqui mais um empate. Tudo depende de o que você está planejando para sua casa inteligente e quais suas necessidades hoje.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo.