PUBLICIDADE
Topo

TV


Pode mudar de vez a sua casa: nova TV "enrolável" da LG desce do teto

LG apresenta na Las Vegas na CES 2020 a "TV que se enrola como um jornal? - Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
LG apresenta na Las Vegas na CES 2020 a "TV que se enrola como um jornal? Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Gabriel Francisco Ribeiro*

De Tilt, em Las Vegas (EUA)

07/01/2020 16h19

Uma nova versão da revolucionária "TV que se enrola como um jornal" foi apresentada hoje pela LG, durante o evento da companhia em Las Vegas na CES 2020, a maior feira de tecnologia do mundo. O novo dispositivo vem, agora, com uma novidade: se enrola e desenrola diretamente do teto da casa do dono do aparelho.

A CES havia mostrado um protótipo dessa televisão pela primeira vez em 2018. Já no ano passado a empresa apresentou propriamente a "TV que se enrola", a primeira do tipo. O aparelho se tornou único por ser o primeiro televisor do mundo sem ter um corpo fixo.

Extremamente fina, a "TV enrolável" do ano passado contava com uma base, de onde a tela iria se desenrolando de baixo para cima até ficar na posição de um televisor comum para que usuários assistissem a algum conteúdo. Depois, o usuário poderia enrolar ela de volta para a base do tamanho aproximado de uma mesa de centro.

Na nova versão, a lógica foi invertida. A "base" da televisão agora sai do teto e o display se desenrola para baixo. O funcionamento do aparelho lembra, na prática, exatamente o que um projetor faz. A TV enrolável pode mudar a dinâmica das casas ao transformar a televisão em um objeto que não precisa ficar fixo no centro de um móvel ou na parede, maximizando o espaço de um ambiente.

É possível esconder a televisão em uma base e só abrir quando o usuário realmente for assistir a algum conteúdo. Na nova versão, isso foi melhorado ainda mais, já que não é necessário um espaço no chão próprio para acomodar a televisão e sua base. Contudo, existe o problema do televisor sair do teto e ficar em uma altura não lá muito confortável para assistir a alguma coisa.

"É um modelo totalmente novo. Parece que foi só invertido, mas é uma tecnologia totalmente diferente e feita para ser posicionada no teto", explica Igor Krauniski, Gerente de Produtos de TV da LG do Brasil.

Diferentes tipos de visões

O modelo do ano passado tinha 65 polegadas e oferecia três tipos diferentes de visualização. Cada uma gerava um tamanho distinto de tela e contava com funções diferentes: o modo Line View mostrava previsão do tempo, relógio e fotos; o modo Full View era o de televisão "normal"; o Zero View deixava a tela toda escondida na base, mas possibilitava continuar ouvindo conteúdos de áudio.

O modelo deste ano mantém as 65 polegadas. A qualidade do novo televisor é 4K - ao contrário de outros modelos da empresa que já são 8K.

A televisão ainda conta com diversas funções comuns a outros televisores do mercado, como inteligência artificial e os assistentes de voz Google Assistente e Alexa. A qualidade de imagem é Dolby Vision e a de áudio é Dolby Atmos.

Vai ser lançada?

O lançamento do ano passado foi uma promessa que, até o momento, não virou realidade - a promessa era de vendas ainda em 2019, mas isso não aconteceu. Agora, a LG promete que o televisor que desenrola de baixo para cima seja lançado realmente em 2020.

O produto deve chegar primeiro nos Estados Unidos e Coreia do Sul. Já a televisão que se desenrola do teto ainda é um modelo "conceito" e nem tem comercialização definida. A empresa vai analisar a reação do público ao modelo.

"É uma televisão conceito. Vamos ver a reação do público e da indústria aqui na feira para ver se levamos aos nossos usuários. Ainda vamos analisar essa resposta", aponta Igor Krauniski, Gerente de Produtos de TV da LG do Brasil

Outra novidade da LG apresentada na feira foram os primeiros televisores do mundo a atingirem os requisitos da CTA (Consumer Technology Association, que inclusive organiza a CES) para o padrão 8K Ultra HD.

A partir do mês de janeiro, todas as televisões 8K da LG já contarão com o logo 8K UHD da CTA. A empresa apresentou oito novos modelos em duas categorias: OLED (LG Signature Oled 8K) e LCD (LG 8K NanoCell).

O tamanho da tela varia entre 75 polegadas na menor NanoCell e 88 polegadas na maior Oled - estes, sim, terão alguns modelos comercializadoe no Brasil, sem data e preço definidos.

Na CES, a LG também mostrou seu conceito de Micro Led, tecnologia já usada na The Wall, da Samsung. Ao contrário da rival, a LG não tem um modelo comercial pronto - apenas quer mostrar ser capaz de fazer.

*O repórter viajou a convite da LG

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS