PUBLICIDADE
Topo

Fotógrafo e Wikipedia disputam direitos autorais sobre selfie de macaco

Foto registrada com câmera de David Slater entrou para seleção de melhores selfies animais do ""Daily Mail""  - Reprodução/Daily Mail
Foto registrada com câmera de David Slater entrou para seleção de melhores selfies animais do ''Daily Mail'' Imagem: Reprodução/Daily Mail

Do UOL, em São Paulo

07/08/2014 11h00

O selfie feito por um macaco na Indonésia deu origem a uma batalha entre o fotógrafo David Slater e a Wikimedia Foundation, organização responsável pela enciclopédia colaborativa Wikipedia.

Slater, dono da câmera usada pelo primata, afirma ter os direitos sobre o material – nesse caso, ele seria pago cada vez que alguém utilizasse a imagem. Mas a foto foi disponibilizada pelo Wikimedia Commons, braço da fundação que oferece conteúdo de domínio público (portanto, pode ser usado livremente). 

“Um fotógrafo larga sua câmera sem supervisão em um parque nacional da Indonésia. Uma macaca pega o equipamento e tira uma série de fotos, incluindo alguns autorretratos. As fotos aparecem em um artigo da versão online de um jornal e depois são postadas no Commons. Recebemos um pedido do fotógrafo para tirar o conteúdo do ar, alegando que ele tem os direitos autorais sobre as fotos. Não concordamos, então negamos o pedido”, diz um comunicado da Wikimedia Foundation publicado em janeiro.  

A história ganhou destaque recentemente com a publicação de um documento de transparência da Wikipedia, que mostra pedidos para remoção e alteração de conteúdo. A fundação afirma se tratar de uma fêmea, mas a informação não consta na reportagem de 2011 do "Telegraph", que espalhou o selfie pelo mundo. 

Em entrevista ao “Huffinton Post” publicada em junho, o fotógrafo David Slater disse estar bravo e se sentir prejudicado com a situação. Ele acusa os editores da Wikipedia, que geralmente são voluntários, de terem um “ponto de vista comunista sobre a vida”. “Essas pessoas podem ser um novo Adolf Hitler ou Stalin. Eles fazem o que está de acordo com seus interesses.” Sem uma resolução para seu caso, Slater pede que todos parem de usar a Wikipedia como uma fonte confiável de informação.