PUBLICIDADE
Topo

Gradiente anuncia linha de celulares iphone; primeiro modelo roda plataforma Android

Smartphone Gradiente iphone Neo One GC 500 SF tem suporte a dois chips e conta com sistema Android  - Divulgação
Smartphone Gradiente iphone Neo One GC 500 SF tem suporte a dois chips e conta com sistema Android Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

18/12/2012 15h15Atualizada em 19/12/2012 10h29

A fabricante brasileira Gradiente anunciou nesta terça-feira (18) o início das vendas de sua nova família de smartphones. A notícia causou espanto pelo fato de a linha ganhar o nome de iphone – em 2008, o Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) concedeu à IGB Eletrônica S.A. (Gradiente) o direito da marca G Gradiente iphone, em uma especificação de classe de produtos e serviços referentes a aparelhos telefônicos celulares. A Apple Inc. tem, sim, o direito da marca iphone, mas em outras especificações de serviços (caso de jogos eletrônicos, artigos de papelaria e de vestuário). 

Ao UOL Tecnologia, a assessoria de comunicação do Inpi confirmou que a Gradiente pode usar a marca iphone para telefones celulares, desde que seja usada exatamente como registrada: G Gradiente iphone. A empresa pode, no entanto, dar o destaque que quiser a cada termo, destacando, por exemplo, iphone. A Apple, por sua vez, não pode usar um trecho da marca de outra empresa (caso da palavra iphone, que pertence à Gradiente). Por isso, no Brasil, a Apple não pode chamar seus telefones celulares de iPhone, segundo o Inpi. A assessoria de comunicação da Apple disse não ter nenhum comentário.

O primeiro modelo da família Iphone da Gradiente será o Neo One. Ele tem sistema operacional Android (o principal rival do aparelho da Apple), dual-sim (compatível com dois cartões), tela sensível de 3,7 polegadas e conexões 3G, Wi-Fi e Bluetooth. Está disponível nos modelos branco ou grafite. A empresa também terá uma loja de aplicativos, chamada Gradiente Apps, com mais de 30 mil opções entre programas pagos e gratuitos. O aparelho custa R$ 600 e já está disponível no site da companhia

Os internautas reagiram ao anúncio no Twitter, e a palavra “Gradiente” chegou aos assuntos do momento (trending topics) no Brasil. Procurada pelo UOL Tecnologia, a empresa não comentou a onda de brincadeiras feitas pelos internautas sobre o anúncio. 


Polêmica
Voltando à polêmica do nome, a empresa afirmou que os direitos “exclusivos de produção e comercialização da marca” são válidos até 2018. “A Gradiente pode comercializar seus aparelhos celulares com a marca Iphone por uma razão simples: a IGB Eletrônica S.A, companhia brasileira de capital aberto, sucessora da Gradiente S.A, é detentora exclusiva dos direitos de registro sob da marca Iphone no país.”

  • Divulgação

    Na tela do Neo One, da Gradiente, a palavra iPhone convive com o bonequinho do Android

Sem mencionar processos, a companhia diz ainda que “adotará todas as medidas utilizadas por empresas de todo o mundo para assegurar a preservação de seus direitos de propriedade intelectual em nosso país”. A fabricante brasileira diz ainda não ter utilizado a marca até o momento, porque tinha como prioridade “promover a reestruturação de sua operação e permitir a retomada de seus negócios”.

Isso teria acontecido no início de 2012, com o anúncio da CBTD (Companhia Brasileira de Tecnologia Digital), responsável pelo arrendamento e gestão das marcas da Gradiente. A agência Reuters afirma que A IGB Eletrônica arrendou a marca Gradiente para a CBTD no ano passado com o objetivo de levantar recursos e pagar credores.

“Com o seu modelo de negócio consolidado, a companhia decidiu que era o momento ideal para trabalhar com uma marca adequada e que é de seu pleno direito de uso. O lançamento agora da família Iphone acontece no momento em que a Gradiente passa a ter um portfólio de aparelhos celulares no segmento smartphones de última geração”, continua o texto.

A empresa diz estar confiante em uma grande aceitação da família Iphone pelos consumidores brasileiros.