PUBLICIDADE
Topo

TV do Nokia 701 usa fone como antena; transmissão e câmera são destaques positivos

Aparelho da Nokia possui boas imagens e grava programas de TV, mas precisa do fone como antena - Divulgação
Aparelho da Nokia possui boas imagens e grava programas de TV, mas precisa do fone como antena Imagem: Divulgação

Aline Mariano e Sérgio Vinícius

Do UOL, em São Paulo

05/12/2012 06h01

Durante o período de testes, o Nokia 701 de mostrou competente. Com 10 canais sintonizados, o equipamento apresentou qualidade de imagens e tela para operações em geral e acabamento superior ao dos concorrentes – no caso, os modelos Motorola Atrix XT682 e Samsung Galaxy Y TV. Outro ponto que agrada no aparelho é a facilidade com que permite a gravação de programas (tarefa realizada ao clicar em poucos botões). Veja aqui o comparativo com os três modelos testados.

Direto ao ponto

Nome: Nokia 701
Sistema Operacional: Symbian OS
Processador: 1GHz
Memória: Interna de 512MB, suporta SD até 32GB
Câmera: 8 megapixels
Display: 3,5 polegadas
Peso: 131 gramas
Dimensões (LxAxP, em cm): 11,7 x 5,6 x 1,1
Pontos positivos: Facilidade de uso e de gravação de programas; boas imagens
Pontos negativos: Só funciona com fone de ouvido, que trabalha como antena; teclado mais ou menos
Preço sugerido: R$ 600

O maior diferencial para os concorrente é, entretanto, um ponto negativo. O modelo utiliza o fone de ouvido como antena. Ao desconectá-lo, a TV sai do ar. Até é possível reproduzir o áudio dos programas pelo alto-falante do smartphone - mas, para isso, é necessário realizar uma configuração específica. Por padrão, o áudio sai somente pelo fone de ouvido. Caso esteja assistindo ao Senhor Poliglota Muito Louco com várias pessoas, o usuário com o fone será obrigado a narrar o que assiste (o que não deixaria de ser uma tarefa interessante.)

Como em todos os aparelhos avaliados pela reportagem, a TV funciona bem. Caso o usuário esteja em locais aberto, o smartphone sintoniza com qualidade. Em ambientes fechados, ele pode decepcionar – o mesmo pode ocorrer ao se mover muito durante as transmissões. As imagens travam e saem picotadas. Em outras situações, o Nokia 701 dá conta do recado e oferece imagens ininterruptas, muito bem formadas em sua tela de alta qualidade e 3,5 polegadas.

Para envios de mensagens, o smartphone derrapa. Como possui tela um pouco menor do que os outros telefones avaliados, os dígitos aparecem mais espremidos. Para mandar e-mails, pessoas com dedos largos e mãos grandes podem sofrer. Usuários com estruturas mais delicadas não terão o problema em escrever com o equipamento.

Um ponto que chamou a atenção positivamente nos testes é a câmera. A grande maioria dos smartphones não tem botões físicos para realizar fotos. É necessário, via de regra, apertar um ponto na tela para dar o click. No caso do Nokia, há um botão físico na lateral que simplifica um bocado o trabalho do fotógrafo, tenha ele dedos grandes ou pequenos, finos ou gordos.