PUBLICIDADE
Topo

Facebook é obrigado a revelar dados de usuários acusados de cyberbullying contra mulher inglesa

Decisão da justiça inglesa obriga Facebook a revelar identidade de trolls - Reprodução/Neowin
Decisão da justiça inglesa obriga Facebook a revelar identidade de trolls Imagem: Reprodução/Neowin

Do UOL, em São Paulo

08/06/2012 15h09

 

A inglesa Brookes Nicola ganhou na justiça o direito de forçar o Facebook a revelar quem são as pessoas que postaram comentários anonimamente na rede social. A decisão foi tomada após Nicola ser ofendida por causa de um comentário de apoio a Frankie Cocozza, um jovem participante do reality show X-Factor.

Segundo o jornal “The Guardian”, as mensagens acusavam a mulher de pedofilia e tráfico de drogas. As ofensas eram postadas a partir de um perfil falso criado na rede social.   

A decisão da justiça forçará o Facebook a revelar o nome, e-mail e endereço dos locais onde foram postadas as mensagens contra Nicola. Ela afirmou que vai entrar na justiça contra as pessoas que postaram os comentários: “Eles expuseram a minha vida e agora vou expor a deles”.

Em comunicado oficial, o Facebook declarou que vai cumprir a determinação judicial. "Não há lugar para o assédio moral no Facebook, mas infelizmente existe uma pequena minoria de indivíduos mal-intencionados. Nós respeitamos nossas obrigações legais para garantir que essas pessoas serão trazidas à justiça."