PUBLICIDADE
Topo

Líder da oposição no Canadá chama mudanças climáticas de 'reais', mas partido contesta

20/03/2021 19h30

Toronto, Canadá, 20 Mar 2021 (AFP) - Representantes do Partido Conservador do Canadá rejeitaram uma resolução conclamando o partido a reconhecer a realidade da mudança climática, desprezando um apelo do líder do grupo para levar a questão ambiental mais a sério.

Em uma conferência política virtual iniciada na quinta-feira, 54% dos representantes votaram contra uma proposta que reconhece que "a mudança climática é real" e que o partido está "disposto a agir" a respeito, de acordo com os resultados postados na internet.

A resolução também buscou atribuir mais responsabilidade às empresas canadenses "altamente poluentes", para que reduzam as emissões de gases do efeito estufa e apoiem inovações em tecnologias verdes.

A votação aconteceu apenas um dia depois que o líder do partido, Erin O'Toole, disse aos conservadores que eles deveriam "mudar" se pretendiam expandir a base do partido e não podiam mais "ignorar a realidade da mudança climática" se esperavam derrubar o governo minoritário do primeiro-ministro Justin Trudeau em possíveis eleições antecipadas nos próximos meses.

Mas o líder conservador também reiterou sua oposição a um imposto sobre o carbono que o governo Trudeau impôs em 2019 em busca de reduzir a poluição.

O'Toole, no posto de liderança desde agosto, não deu detalhes sobre o que disse que seria um novo plano ousado para substituir esse imposto, que sofre forte oposição nos bastiões conservadores do oeste.

Os líderes conservadores indicaram que não têm nenhuma intenção no momento de tentar expulsar o governo Trudeau - dados os desafios colocados pela pandemia do coronavírus - mas a pressão para convocar eleições antecipadas aumentou recentemente.

Os conservadores atualmente controlam 120 das 338 cadeiras na Câmara dos Comuns, contra 154 para os liberais.

om/cjc/bbk/bfm/ic