PUBLICIDADE
Topo

Parece loucura, mas a Apple não inventou o iPhone; entenda

Steve Jobs mostra o primeiro iPhone, que reunia tecnologias não criadas pela Apple - AP
Steve Jobs mostra o primeiro iPhone, que reunia tecnologias não criadas pela Apple Imagem: AP

Emerson Kimura

Colaboração para o UOL Tecnologia

26/09/2018 04h00

Em 9 de janeiro de 2007, no evento de anúncio do primeiro iPhone, Steve Jobs disse: “Nós inventamos uma nova tecnologia chamada multi-touch, que é fenomenal. Funciona como mágica.” Desde então, o iPhone ditou os rumos do mundo dos smartphones. Mas a Apple não inventou o iPhone. 

Parece loucura, mas a verdade é que o aparelho é uma reunião de tecnologias criadas décadas atrás, que evoluíram a partir do esforço de engenheiros e cientistas de variadas empresas e instituições de pesquisa.

VEJA TAMBÉM

O grande mérito da Apple foi conseguir usar esses componentes de uma maneira atraente e inovadora. Até o alardeado "multi-touch", a tecnologia que reconhece nossos dedos na tela do celular, começou a ser estudado na década de 1970. A partir de 1998, a empresa FingerWorks passou a desenvolver ainda mais a tecnologia até ser comprada pela Apple em 2005. 

Abaixo, mostramos a origem de alguns dos principais componentes do iPhone – e de outros celulares modernos.

  • Telefone celular

    Em 1973, o norte-americano Martin Cooper, da Motorola, inventou o primeiro telefone celular realmente portátil - diferente dos aparelhos mais conhecidos até então, que eram instalados em carros. Seu protótipo deu origem ao DynaTAC 8000X - lançado em 1984, foi o primeiro telefone celular a ser comercializado. Dez anos depois, a IBM lançou o Simon Personal Communicator, considerado por muitos o primeiro smartphone da história.

  • LCD

    A tela de cristal líquido foi apresentada pela primeira vez nos anos 1960, resultado do trabalho de engenheiros e cientistas da RCA liderados pelo norte-americano George H. Heilmeier. Nas décadas seguintes, a tecnologia popularizou-se em produtos portáteis como relógios e calculadoras. Desde o iPhone X, os painéis são de Oled. Bom, O primeiro dispositivo de Oled foi desenvolvido em 1987 pelos cientistas norte-americanos Ching W. Tang e Steven Van Slyke, da Kodak. As primeiras telas baseadas na tecnologia foram exibidas na década de 1990 por empresas como Pioneer, Kodak e Sanyo. Em 2001, a Samsung apresentou um painel específico para telefones celulares. Hoje, a empresa sul-coreana é a principal fabricante de telas de Oled para dispositivos móveis, incluindo o iPhone.

  • Touchscreen

    A tela sensível ao toque começou a ser criada na década de 1960 por Eric Johnson, engenheiro da Royal Radar Establishment, um centro de pesquisas do governo britânico. Nos anos 1970, equipes de instituições como o MIT e a CERN desenvolveram as primeiras versões da tecnologia multi-touch, que permite o uso de múltiplos dedos (ou outros pontos de contato) simultaneamente na tela. A FingerWorks, fundada em 1998, lançou diversos produtos com multi-touch até 2005, quando foi adquirida por outra empresa: a Apple.

  • Microprocessador

    O Intel 4004, lançado em 1971, é considerado por muitos o primeiro microprocessador da história. Outro chip digno do título é o Garrett AiResearch MP944, de 1970, usado no caça norte-americano F-14 Tomcat. A arquitetura ARM, usada nos processadores dos celulares de hoje, foi introduzida na década de 1980.

  • RAM

    Em meados dos anos 1960, o engenheiro norte-americano Robert H. Dennard, da IBM, inventou a memória de acesso aleatório dinâmica (DRAM). O Intel 1103, lançado em 1970, foi o primeiro chip de DRAM a ser comercializado.

  • Memória flash

    A memória flash usada para armazenamento de dados foi inventada na década de 1980 pelo japonês Fujio Masuoka, engenheiro da Toshiba. Décadas mais tarde, a tecnologia seria popularizada em drives de estado sólido (SSD), cartões de memória e pendrives.

  • Bateria de íon de lítio

    O químico britânico M. Stanley Whittingham, da Exxon, inventou a bateria de lítio nos anos 1970. Na década seguinte, pesquisas de cientistas como Rachid Yazami (Marrocos), John Goodenough (EUA) e Akira Yoshino (Japão) levaram ao desenvolvimento da bateria de íon de lítio, hoje popular em eletrônicos portáteis e veículos elétricos.

  • Bluetooth

    Em meados da década de 1990, a sueca Ericsson começou a trabalhar em uma tecnologia de rádio para a comunicação entre aparelhos sem fio. Em 1998, ela uniu-se com IBM, Intel, Nokia e Toshiba para fundar o Bluetooth Special Interest Group, que logo ganharia milhares de membros e, no ano seguinte, lançaria a primeira versão do Bluetooth.

  • Wi-fi

    No fim da década de 1960, pesquisadores da Universidade do Havaí liderados por Norman Abramson começaram a trabalhar no pioneiro sistema de rede sem fio Aloha, que entrou em operação pela primeira vez em 1971. Em 1988, a NCR lançou a tecnologia de rede sem fio WaveLAN, precursora do padrão IEEE 802.11 ? que, na década de 1990, ganharia o nome de wi-fi. Vic Hayes, que durante anos comandou o grupo IEEE 802.11, é chamado por alguns de "pai do Wi-Fi". Uma curiosidade: o Apple iBook foi o primeiro produto voltado ao consumidor final a oferecer conectividade wi-fi.

  • Câmera digital

    A primeira câmera digital a ser lançada comercialmente foi a Cromemco Cyclops, em 1975. No mesmo ano, o norte-americano Steven Sasson, engenheiro da Kodak, inventou a primeira câmera digital portátil. Em 1999, a japonesa Kyocera lançou o VP-210 Visual Phone, o primeiro telefone celular com câmera embutida.

  • GPS

    Originalmente desenvolvido para uso militar, o sistema de posicionamento global foi lançado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos em 1973 e começou a ser utilizado para fins civis na década de 1990. O Benefon Esc!, lançado em 1999, foi o primeiro telefone celular com navegação por GPS.

  • Sistema operacional

    Na década de 1950, a General Motors começou a produzir sistema operacionais para uso em seus computadores, fabricados pela IBM. O computador Atlas, desenvolvido pela Universidade de Manchester com as empresas Plessey e Ferranti, começou a ser usado em 1962 e contava com o Atlas Supervisor, considerado por alguns o primeiro sistema operacional moderno. Nos anos 1990, surgiram os primeiros sistemas operacionais para dispositivos móveis, como o Apple Newton OS, o Palm OS e o Symbian OS.