Topo

Ok, Google! E aí Siri? Vale a pena usar os assistentes de voz?

Maria Beatriz Vaccari

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/10/2015 06h00

Atualmente, smartphones com sistema operacional Android e iOS já contam com assistentes de voz disponíveis em português. Quem usa o Windows Phone deve receber a assistente Cortana em nossa língua nativa até o final do ano. Da mesma forma que podem ser extremamente úteis para facilitar a vida, Siri (da Apple) e Google Now (do sistema do robozinho verde) também pisam na bola de vez em quando.

As principais vantagens e desvantagens na hora de usar os assistentes de voz estão relacionadas à praticidade, afinal, essa é a função principal desse tipo de ferramenta. O UOL Tecnologia separou os principais motivos para ajudar os usuários a decidirem entre usar ou não o recurso.

Vantagens

  • 1. Configurar GPS

    Ao dirigir, o motorista precisa parar o carro para digitar um destino no GPS. Mas se não há lugar para encostar o veículo, basta pedir para que o assistente de voz te leve para determinado endereço. Pronto, ativado. Outra opção bacana é falar para que ele encontre um lugar, por exemplo, a farmácia mais próxima. Depois, é só escolher a melhor opção e pedir para que o dispositivo faça uma rota até o destino.

  • 2. Ativação prática

    Vale lembrar que às vezes o usuário nem precisa tocar no smartphone para ativar o assistente de voz. Todo o processo pode ser feito por meio de uma "conversa". O serviço do Google reconhece o comando "Ok GoogleNow" (ou outro que, de acordo com o telefone e a versão do sistema, pode ser escolhido pelo usuário) e o Apple já fica ligado quando o usuário diz "E aí Siri". Também é possível ativar os assistentes por meio de comandos de toque básicos no aparelho.

  • 3. Faça descobertas

    Os assistentes de voz permitem que o usuário faça algumas descobertas. É possível tirar diversas dúvidas que são respondidas pela própria ferramenta, por exemplo, "qual é o nome da música que está tocando?" ou "como está o tempo hoje?". Entretanto, algumas respostas não são compreendidas, por isso, aparecem em resultados obtidos com buscadores tradicionais como Google e Yahoo!.

  • 4. Pare de digitar

    Os assistentes de voz são tão eficientes que permitem que os usuários enviem e compartilhem mensagens sem digitá-las. Para que o recurso funcione corretamente, é preciso dizer para quem a mensagem será enviada e qual é o conteúdo. Por exemplo: "envie uma mensagem para o Pedro dizendo que eu vou me atrasar". Pronto, enviado! O mesmo acontece com publicações em redes sociais como Facebook e Twitter.

Desvantagens

  • 1. Exige internet

    Um dos grandes problemas de ferramentas como Siri e Google Now é que elas funcionam em sua plenitude quando o usuário está conectado à internet. O ideal é que o smartphone esteja conectado com uma rede Wi-Fi ou com uma boa conexão de dados móvel disponível. Se o sinal 3G ou 4G estiver fraco, o processo se torna um tanto quanto demorado, e muitas vezes, vale mais a pena fazer tudo sem o auxílio do assistente.

  • 2. Apps de outros desenvolvedores

    Apesar de servirem para abrir aplicativos e trabalhar em conjunto com softwares originais do smartphone, os assistentes de voz ainda não conseguem executar funções em alguns apps importantes criados por desenvolvedores terceiros. Tanto Siri como Google Now têm dificuldades em operar no onipresente WhatsApp, por exemplo. O mesmo acontece com outros programas populares, como Instagram e Skype.

  • 3. Dificuldade com gírias e barulhos

    Tanto o assistente de voz da Apple quanto o do Google se atrapalham quando estão em lugares barulhentos. Mesmo falando com o rosto próximo ao microfone do aparelho, muitas vezes a ferramenta não consegue compreender as frases. Outro fator que faz os dois se enrolarem é o uso de gírias e até algumas palavras regionais presentes na língua portuguesa. Os termos não são reconhecidos, e o usuário precisa reformular a frase.

  • 4. Funções indisponíveis

    Os assistentes usados em português ainda ficam para trás em relação aos de língua inglesa. A Siri, por exemplo, não deixa que o usuário faça reservas em restaurantes, consulte informações e comentários sobre filmes, compre ingressos, faça cálculos ou use o dicionário. Entretanto, quando usada em inglês, a assistente faz todas essas funções com o pé nas costas. No idioma norte-americano, a ferramenta também fornece informações relacionadas ao mundo dos esportes, como o placar de partidas e a pontuação de campeonatos.

  • 5. Ativação automática

    Os comandos de ativação automática são ótimos para usar o celular mesmo estando longe dele. Entretanto, o assistente de voz do Google costuma ativar sozinho durante alguns diálogos que envolvam várias pessoas (e muitas vezes, sem que o dono do aparelho esteja conversando). No caso da Apple, é um pouco mais difícil de acontecer, já que a função só funciona quando o dispositivo está conectado a uma fonte de energia.

Mais Tilt