PUBLICIDADE

Topo

Qual videogame devo comprar para meu filho? Veja algumas dicas para decidir

Claudio Prandoni

Do UOL, em São Paulo

06/10/2017 04h00

Com o Dia das Crianças tão pertinho e as festas de final de ano chegando, muitos pais começam a se questionar (seja por vontade própria ou pressão da molecada): qual videogame devo comprar para as crianças?

Opções não faltam no mercado e abraçam diversos tipos de jogos e, principalmente, tamanhos de bolsos.

Em linhas gerais, os principais candidatos atualmente são PlayStation 4, Xbox One, PlayStation 3, Xbox 360, Switch e Nintendo 3DS, todos aparelhos fáceis de encontrar em lojas pelo Brasil e, geralmente, com a possibilidade para comprar à vista ou parcelado.

Listamos a seguir algumas dicas que podem te ajudar nessa decisão. E o convidamos também a usar o espaço de comentários, no final da reportagem, caso você tenha as próprias sugestões.

Preços dos jogos

Uma questão que é sempre de extrema importância é o preço de cada jogo.

Os videogames das linhas PlayStation e Xbox levam vantagem ampla. É possível encontrar discos de jogos para PlayStation 4, Xbox One, PS3 e Xbox 360 a preços bem camaradas, às vezes até abaixo da faixa de R$ 50.

Caso exista uma conexão boa de internet à disposição para usar no videogame, vale levar em conta também comprar jogos por download. Para isso você vai precisar de um cartão de crédito ou então comprar cartões pré-pagos, disponíveis em livrarias, supermercados e outras lojas com eletrônicos à venda.

As lojas online costumam fazer promoções com frequência, resultando em boas oportunidades de pegar games mais antigos (ou nem tão velhinhos assim) por preços bem reduzidos.

Vale notar, pelo computador também é possível comprar games via download com cartões de crédito ou pré-pagos e por preços ainda menores do que os vistos nos consoles. Porém, geralmente um computador é um pouco mais complicado de lidar do que um videogame e, dependendo da idade da criança, pode não ser uma opção tão interessante.

Quando o assunto é Nintendo, preço é um fator pra lá de negativo. Como a Nintendo deixou de ter uma representação oficial constante no país desde o início de 2015, as importadoras fazem a festa e cobram preços salgados pelos títulos de Switch e o portátil 3DS. Felizmente, também é possível comprar os jogos por download nos dois sistemas a preços mais em conta.

Variedade

Qual videogame tem os melhores jogos feitos para crianças? Francamente, qualquer um.

Os títulos mais procurados pela molecada acabam sendo lançamentos multiplataforma fáceis de encontrar e jogar seja qual for sua escolha.

"Minecraft"? Fiquei tranquilo: todos os principais consoles da atualidade têm o fenômeno de construir com bloquinhos.

Outra boa opção é qualquer título da série "LEGO", fáceis de entender e perfeitos para adultos e crianças jogarem juntos. Eles estão disponíveis em uma quase infinita variedade de temas e plataformas.

Os videogames Xbox oferecem um diferencial empolgante que é o sensor Kinect. Com ele dá pra jogar videogame sem precisar ficar sentado no sofá com um controle, tornando o Xbox 360 e o Xbox One opções perfeitas para jogos de dança e outras coletâneas de minigames que usam os sensores de movimento.

Porém, tenha em mente que é preciso ter um bom espaço na sala em que o videogame estiver instalado para aproveitar bem o Kinect.

Como de costume, a Nintendo é um ponto fora da curva. Séries da empresa muito populares com o público mais jovem, como "Super Mario" e "Donkey Kong" são, obviamente, exclusivas dos consoles da empresa.

Um aspecto que dá tranquilidade aos pais seja qual for o videogame escolhido é que todos eles oferecem opções de controles parentais. Isso ajuda a limitar certas funções do aparelho, como os jogos, aplicativos e funções que podem ou não ser acessados.

Que tal um pouco de nostalgia?

Uma opção menos convencional, mas que pode resolver bem a questão, é apelar para um videogame antigo.

Às vezes aquele Mega Drive, Nintendo 64 ou PlayStation 2 encostado no fundo do armário pode trazer horas e horas de diversão para a molecada.

Esses videogames mais antigos costumam ser resistentes e fáceis de manusear, e ainda corre o risco de você já ter uma grande biblioteca de jogos para ele em casa.

Nessa pegada nostálgica, aqui no Brasil a Tectoy ainda vende versões do Master System, Mega Drive e até do Atari, todos já com dezenas de jogos embutidos e adaptados para TVs um pouco mais modernas do que as da década de 90.