PUBLICIDADE
Topo

Início de cúpula entre Biden e Putin é marcado por confusão entre jornalistas

16/06/2021 20h45

Genebra, 16 jun (EFE).- O início da cúpula entre os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da Rússia, Vladimir Putin, foi marcado por uma confusão entre jornalistas dos dois países, que competiram para entrar na biblioteca de Villa La Grange, em Genebra, onde acontece o encontro.

Cenas de gritos e empurrões ocorreram do lado de fora da mansão, logo depois que os dois líderes apertaram as mãos e entraram no prédio, segundo relataram jornalistas dos dois países.

Membros do pool de Biden, o grupo de repórteres que segue o presidente americano, explicaram que a confusão começou em uma entrada lateral quando repórteres americanos e russos correram para a mansão e foram parados por oficiais e pessoal de segurança dos EUA e da Rússia.

Os jornalistas americanos foram repetidamente solicitados a ficar em uma fila separada, mas nenhuma das partes deu ouvidos a essas instruções e começaram a gritar e empurrar para entrar, enquanto um oficial suíço pedia que se acalmassem.

O tumulto continuou enquanto as autoridades da Casa Branca tentavam colocar jornalistas americanos dentro, argumentando que os EUA e a Rússia haviam concordado com o número de repórteres permitidos.

Enquanto isso, Biden e Putin começaram a conversar na biblioteca da mansão, enquanto muitos jornalistas ainda estavam do lado de fora.

No final, apenas nove dos 13 repórteres que compõem o pool do presidente dos EUA conseguiram obter acesso.

De acordo com a principal correspondente da emissora "CNN" na Casa Branca, Kaitlan Collins, lá dentro alguns jornalistas ficaram em frente às câmeras e outros começaram a falar, enquanto os dois líderes tentavam pronunciar suas primeiras palavras na cúpula, o que aumentou ainda mais a tensão entre os repórteres.

Por sua vez, a emissora russa "Rossiya 24" responsabilizou os jornalistas americanos, "em busca de melhores posições", pelo caos que vivenciaram, ao tentar entrar na mansão apesar de, segundo a emissora, a entrada de repórteres não estar permitida.

Essa fonte garantiu que apenas os fotógrafos teriam acesso para tirar as fotos do protocolo por ocasião das declarações iniciais de ambos os líderes.

Após esse início acidentado, os jornalistas foram retirados da sala para o início da cúpula a portas fechadas. EFE

ssa-cae/rsd

(vídeo)