PUBLICIDADE
Topo

'A Máfia dos Tigres 2' promete 'mais loucura e confusão' este ano; veja trailer

Los Angeles (EUA)

23/09/2021 15h56

Los Angeles, 23 Set 2021 (AFP) - A sequência de "Tiger King - A Máfia dos Trigres", a série documental que cativou milhões em todo o mundo no início da pandemia, vai ao ar este ano, informou a Netflix.

A primeira temporada acompanha Joe Exotic, um homem gay com um penteado retrô que possuía um zoológico particular com grandes felinos, funcionários malucos e amantes curiosos, e que acabou na prisão por tentativa de homicídio.

O programa foi visto por 64 milhões de assinantes durante as primeiras quatro semanas no ar, em março de 2020.

"Tiger King 2" promete "mais loucura e confusão" e teve um trailer lançado em que Exotic, cujo nome real é Joseph Allen Maldonado-Passage, aparentemente liga da prisão onde está cumprindo uma pena de 22 anos.

O breve clipe também mostra Carole Baskin, a ativista dos direitos dos animais que Exotic tentou matar, embora ela tenha dito à Fox Business que havia decidido não participar devido à sua "falsa representação" na temporada inicial.

O "Tiger King" original é focado na rivalidade entre Exotic e Baskin, que durante anos acusou o excêntrico empresário de maltratar os animais em seu parque.

Ele também espalhou rumores infundados de que Baskin havia lançado o corpo de seu marido, Don Lewis, aos tigres em seu santuário. Baskin nega ter qualquer coisa a ver com o desaparecimento do parceiro.

O trailer da sequência inclui um outdoor perguntando "Quem matou Don Lewis?" e oferecendo uma recompensa de 100 mil dólares por informações sobre seu paradeiro.

Em maio, as autoridades americanas apreenderam 68 leões, tigres e espécies híbridas no parque de Joe Exotic, que agora é administrado por Jeffrey e Lauren Lowe.

Os atuais proprietários violaram repetidamente leis que exigem cuidados adequados com os animais e não cumpriram a ordem de contratar um veterinário qualificado, segundo o Departamento de Justiça.

Os diretores Eric Goode e Rebecca Chaiklin voltaram para "Tiger King 2", que a Netflix está promovendo como "a continuação de um fenômeno cultural".