PUBLICIDADE
Topo

Morre Juan Carlos Tabío, diretor cubano indicado ao Oscar por 'Morango e Chocolate'

Juan Carlos Tabío em entrevista de 2017 - Reprodução/YouTube
Juan Carlos Tabío em entrevista de 2017 Imagem: Reprodução/YouTube

De Havana

18/01/2021 14h03

O cineasta cubano Juan Carlos Tabío, co-diretor do icônico filme "Morango e Chocolate" (1993), sobre o drama vivido pelos homossexuais na Revolução Cubana, morreu hoje em Havana, aos 77 anos, anunciou o Instituto de Cinema de Cuba.

A causa da morte não foi especificada no anúncio, que se refere ao diretor como "figura importante da cinematografia nacional e autor de obras reconhecidas pelo público e pela crítica".

Indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro, "Morango e Chocolate" foi um dos dois longas (junto com "Guantanamera", de 1995) que Tabío dirigiu ao lado de Tomás Gutiérrez Alea, falecido em 1996 e considerado o mais importante de todos os cineastas da ilha.

Sozinho, ele também dirigiu "Plaff" (1988), "Lista de Espera" (2000) e "El Cuerno de la Abundancia" (2008), que acabou se tornando sua última obra.

A Cubacine destacou que Tabío "será cremado" e que "em tempo hábil, a realização da despedida será comunicada a este cineasta que pensou em imagens e nos deixa uma importante carreira como legado".