PUBLICIDADE
Topo

Alanis Guillen conta que já foi vítima de assédio: 'Toda mulher já sofreu'

Alanis Guillen interpreta Juma em "Pantanal"                              -  JOÃO MIGUEL JR./TV GLOBO/REPRODUçãO
Alanis Guillen interpreta Juma em 'Pantanal' Imagem: JOÃO MIGUEL JR./TV GLOBO/REPRODUçãO

Colaboração para Splash, em São Paulo

27/06/2022 18h37

Alanis Guillen está encantando o público com sua atuação como Juma, a protagonista da novela das 21h "Pantanal". remake de Benedito Ruy Barbosa exibida em 1990, agora adaptada por Bruno Luperi. Em entrevista à Glamour, a atriz falou sobre sua relação com pautas sociais, como o feminismo, e lembrou das vezes em que sofreu assédio.

"O assédio existe das formas mais bem estruturadas e veladas. Então dizer que eu não sofri assédio é uma grande mentira. Acho que toda mulher sofreu, sofre e infelizmente sofrerá. O feminismo está aí pra gente lutar para que o respeito prevaleça".

A atriz contou que sempre achou que o Pantanal era um lugar mágico, e se chocou a primeira vez que foi lá.

"Vi que todas aquelas terras têm donos, os pastos, a quantidade de bois, e todo o mecanismo daquele lugar. O caminho chegando era lindo, mas isso até você começar a ver carvão, tudo queimado, aquela secura, calor, bichos em busca de alimento e água. Tem a exuberância da natureza, a contradição com a questão da interferência do homem e os resultados climáticos das nossas ações", explicou em entrevista à Glamour.

alanis - Reprodução / Instagram / Andrea Dematte - Reprodução / Instagram / Andrea Dematte
A atriz Alanis Guillen
Imagem: Reprodução / Instagram / Andrea Dematte

E ela que já era bem engajada nas questões ambientais, entrou mais a fundo depois que entrou para o remake: "Quebrei algumas bolhas, pois estar ali de fato é outra visão de tudo. Estou nesse processo de entendimento, me colocando com os olhos mais atentos e com a escuta mais aberta para essa questão. Da primeira vez, fui com meu olhar muito ingênuo para lá e acabei arrebatada por diversas situações que quebraram um pouco a minha ingenuidade. Acho que a gente se separa um pouco das questões ambientais, um grande erro, porque ela é nossa fonte de vida".

E além das causas ambientais, Alanis é engajada em pautas sociais, principalmente o feminismo.