PUBLICIDADE
Topo

Angélica lamenta suicídio de fã vítima de transfobia: 'Sociedade opressora'

Angélica fez uma homenagem a Babalu em suas redes sociais - Imagem: Reprodução/Instagram@angelicaksy
Angélica fez uma homenagem a Babalu em suas redes sociais Imagem: Imagem: Reprodução/Instagram@angelicaksy

Colaboração para Splash

25/01/2022 11h51

A apresentadora Angélica, 48 anos, começou o dia com uma importante mensagem em suas redes sociais. Ela fez um desabafo a respeito do impacto da transfobia no Brasil após uma grande fã sua, Babalu Vendraminy, ter sido vítima desse tipo de preconceito e decidido tirar a própria vida em decorrência do fato.

"Respeito. Hoje vim falar de respeito. Uma dor, na verdade. Nós vivemos em uma sociedade opressora, em um país que tem a maior taxa der mortalidade de travestis e pessoas trans", começou a esposa de Luciano Huck, em um vídeo publicado nos Stories de seu Instagram.

"Ao mesmo tempo, nós somos o país que mais consome conteúdo pornográfico transexual no mundo. Existe uma cultura de opressão sendo constantemente alimentada, gerando situações de preconceito, de violência à comunidade diariamente", prosseguiu.

"Por que estou falando isso? Uma fã muito querida infelizmente, vítima desses preconceitos e violências, tirou a própria vida, depois de ter tirado de si a liberdade de ser quem ela é. Hoje a Babalu nos deixa", explicou Angélica.

Em seguida, a loira dedicou algumas palavras de tributo à admiradora. "Uma fã maravilhosa, de longa data, me acompanhou desde o início da minha carreira. Estou aqui para deixar um abraço enorme para todos os familiares e amigos. Que sua passagem seja leve e tranquila, de muita luz."

Na sequência, Angélica publicou uma galeria de imagens, nas quais aparecia ao lado de Babalu. "Obrigada pelo carinho de sempre. Sempre estará viva em nossos corações. Desejo muita força à família e aos amigos dessa fã amada", legendou.

angélica babalu - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Angélica prestou tributo a Babalu Vendramini
Imagem: Reprodução/Instagram

Peça ajuda

Caso você esteja pensando em cometer suicídio, procure ajuda especializada como o CVV e os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) da sua cidade.

O CVV (https://www.cvv.org.br/) funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, e também atende por e-mail, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil.