PUBLICIDADE
Topo

Coelhinha conta histórias da mansão Playboy e revela 'contrato' de sigilo

A ex-coelhinha da Playboy, Jenna Bentley - Reprodução/Instagram
A ex-coelhinha da Playboy, Jenna Bentley Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para Splash, em São Paulo

24/11/2021 17h16

A ex-coelhinha da Playboy, Jenna Bentley, resolveu abrir o jogo e contar algumas histórias sobre a famosa mansão de Hugh Hefner, que morreu em 2017 aos 91 anos.

"Nunca haverá nada igual às festas. Quer dizer, as pessoas acham que eram selvagens, mas eram mais selvagens do que podem imaginar", contou a modelo, lembrando-se de uma festa com a presença de estrelas de Hollywood.

"Eu vi muitas celebridades fazerem sexo lá e também participei de muito disso".

Bentley afirmou ao JamPress que durante as festas "malucas", ela costumava ver "bandejas com lembrancinhas" — podendo estar se referindo a drogas e brinquedos sexuais.

No entanto, Jenna não fala sobre os detalhes, já que assinou um contrato de sigilo "muito rígido", que a proíbe de expor o que realmente aconteceu dentro da mansão.

A modelo, de 32 anos, se mudou para a "Casa das Coelhinhas" - apartamento adjacente à mansão - em 2007, quando tinha apenas 18 anos. Apesar da loucura que Bentley testemunhava regularmente, ela gostava do estilo de vida luxuoso da mansão.

"Havia um telefone que chamamos de Dial-a-Dream' porque você podia pressionar o 0 e pedir o que quisesse, a qualquer hora do dia ou da noite. Tipo, se eu quisesse batatas fritas do McDonald's às 3 da manhã, eles sairiam e comprariam", disse ela.

No entanto, as coelhinhas tinham que cumprir regras rígidas. Havia um toque de recolher às 21h, que era rigorosamente aplicado. Se uma garota perdesse, ela teria que dormir no gramado da casa. Elas também não tinham permissão para ter namorados, pois "até mesmo conhecer garotos era uma expulsão imediata"

Apesar do que aconteceu durante seus dias como coelhinha da Playboy, Bentley não mudaria nada. "Foi um sonho que se tornou realidade morar nesta casa, você se sentiu especial e que Hef só tinha olhos para você. Quando há milhões de garotas que querem estar na posição em que você está, você definitivamente se sente importante", concluiu.