PUBLICIDADE
Topo

Repórter da Globo viu corpo de Marília Mendonça e lembra comoção fora do ar

Repórter Hérisder Matias, de afiliada da Globo, noticia a morte de Marília Mendonça - Reprodução/GloboNews
Repórter Hérisder Matias, de afiliada da Globo, noticia a morte de Marília Mendonça Imagem: Reprodução/GloboNews

Felipe Pinheiro

De Splash, em São Paulo

16/11/2021 04h00

Um dos primeiros repórteres a chegar ao local do acidente de avião de Marília Mendonça em uma cachoeira na serra de Caratinga, interior de Minas Gerais, Hérisder Matias falou a Splash sobre a difícil cobertura que comoveu o Brasil há quase dez dias. A cantora de 26 anos e os demais ocupantes da aeronave não resistiram à tragédia.

O repórter da InterTV dos Vales, afiliada da TV Globo em Minas Gerais, entrou ao vivo em rede nacional pela emissora com as informações sobre o acidente. Hérisder define a morte da artista como a cobertura mais difícil da carreira. Ele acompanhou o momento em que o corpo de Marília foi retirado do avião.

"Eu não tinha certeza se ela era a única mulher na aeronave. Sabia que era uma mulher, mas como não sabia o estilo de roupa que ela usava, não sabia se era ela mesma", conta. A constatação veio da equipe de resgate: "Quando procurei um bombeiro militar, ele confirmou que realmente era dela o segundo corpo retirado".

A comoção: "Estavam todos mortos"

Destroços de avião que levava cantora Marília Mendonça - Reprodução/FAB - Reprodução/FAB
Destroços de avião que levava cantora Marília Mendonça
Imagem: Reprodução/FAB

Ao chegar ao local do acidente, uma região de pedras e cachoeira, Hérisder Matias notou o trabalho das equipes do SAMU e dos bombeiros. A expectativa era resgatar quem estava no interior da aeronave. O repórter acompanhava as movimentações a uma distância aproximada de 50 metros.

Eles [os socorristas] estavam bastante nervosos por que corriam contra o tempo para tentar ajudar as pessoas no interior do avião. Após um período, perceberam que todos estavam mortos e que nada mais poderia ser feito.

A certa altura da cobertura, foi confirmado que o avião era o mesmo que Marília Mendonça havia mostrado no Instagram algumas horas antes da viagem. "A comoção maior foi quando perceberam que estavam todos mortos. Porque todos ali já imaginavam que era o avião dela e da equipe", disse.

"Meu desejo era narrar o resgate de todos"

Marília Mendonça morreu aos 26 anos em tragédia de avião. - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Marília Mendonça morreu aos 26 anos em tragédia de avião.
Imagem: Reprodução/Instagram

O repórter não é fã de música sertaneja, mas sabe da importância de Marília Mendonça. Durante a cobertura, ele torcia para contar uma história com outro final: "O meu desejo é que eles fossem resgatados com vida e que eu pudesse narrar e transmitir o resgate de todos".

"Sei a importância que a cantora tinha e tem para o país. E claro, para a família, amigos e fãs. Milhões de fãs".

Em relação aos maiores desafios da reportagem, além do fato do apelo emocional, Hérisder afirma: "O local de difícil acesso, levar a informação com cuidado e respeito sobre uma tragédia que eu sei que mexe com muita gente e a transmissão por causa da internet, que oscilava bastante".