PUBLICIDADE
Topo

Americana que viralizou com vestido errado diz que pai brasileiro a rejeita

Renata Nogueira

De Splash, em São Paulo

04/11/2021 04h00

Quem acompanha os vídeos divertidos e o dia a dia de Tefi Pessoa nas redes sociais nem imagina que a influenciadora tem uma história triste por trás de suas raízes brasileiras. Nascida nos Estados Unidos filha de uma colombiana e um brasileiro, Estefania (seu nome de batismo) não fala com o pai há pelo menos 15 anos.

Em entrevista exclusiva a Splash, Tefi Pessoa falou sobre seu lado brasileiro que pouco aborda nas redes sociais, onde é seguida por 1,2 milhão de pessoas no TikTok e outras 129 mil no Instagram. Ela, que também trabalha como apresentadora, viralizou recentemente ao usar um vestido de grife de forma errada no tapete vermelho da première de "Duna", em Londres.

Tefi - Eamonn M. McCormack/Eamonn M. McCormack/Getty Images for Warner Bros - Eamonn M. McCormack/Eamonn M. McCormack/Getty Images for Warner Bros
Tefi Pessoa na premiere do filme "Duna" em Londres, na Inglaterra. Influencer viralizou ao usar vestido de forma errada
Imagem: Eamonn M. McCormack/Eamonn M. McCormack/Getty Images for Warner Bros

Apesar da relação complicada com o pai brasileiro, ela garante que adora o nosso povo e que fica lisonjeada de interagir com seus seguidores do Brasil. "Quase nunca falo do meu lado brasileiro, mas sempre que o faço, recebo as DM's mais fofas! Acho que o brasileiro nasceu para amar. Eles me amam e me apoiam fortemente."

Mesmo sem falar português, Tefi tem vários amigos brasileiros nos Estados Unidos e já está com uma viagem planejada para março de 2022. Ela virá para Búzios, no Rio de Janeiro, para participar do casamento de uma de suas amigas.

Sobre o idioma, a influenciadora lamenta não ter aprendido, já que sua mãe — que é colombiana— fala português fluentemente. "Meu pai não nos ensinou o idioma e nunca compartilhou nada sobre sua vida. Não tê-lo hoje em minha vida e saber que ele está com raiva de mim faz com que eu e meus irmãos sintamos que não podemos viver plenamente esse nosso lado brasileiro."

Um drama que já dura 15 anos

O motivo do rompimento familiar começou com um divórcio. Segundo a influenciadora, quando os pais se separaram, a mãe dela precisou acionar a Justiça para receber ajuda para cuidar dos filhos, o que deixou o pai bastante chateado. Com isso, uma briga começou entre o ex-casal e acabou afetando também os filhos.

"Eu era apenas uma criança e não entendia bem, mas meu pai começou a xingar minha mãe de nomes horríveis perto de mim e de meus irmãos. Nós amamos nossa mãe, eu tenho uma mãe realmente incrível que trabalhou muito duro a vida toda para prover para nós e também ser presente", explica Tefi.

Enquanto brigava na Justiça com a mãe de Tefi, seu pai se casou com outra mulher e teve outro filho. "Um dia ele chamou minha mãe de pu*a, e eu não aguentei e o rebati. Então ele me pediu para escolher um lado. Acho que foi a primeira vez que meu coração se partiu, nunca pensei que eu teria que escolher um lado. Eu escolhi a pessoa com quem eu me sentia mais segura e essa pessoa era a minha mãe. Ele nunca me perdoou."

E o drama não parou por aí. "Conforme os anos foram passando, ele começou a dizer às pessoas ao meu redor que não falava com ele porque era materialista e só queria o seu dinheiro. Isso não é verdade. Eu amo meu pai, não me importaria nem se ele fosse um mendigo. Eu era a 'garotinha do papai' até que meu pai deixou a raiva envenenar sua vida. Por isso, sinto que minha única ligação com o Brasil me rejeitou."

Essa briga aconteceu há mais de 15 anos e hoje, aos 31 anos, Tefi diz que tenta compreender a mágoa e frustração de seu pai. "Meu pai nunca compartilhou histórias sobre a infância dele e, quando contava algo, eram coisas ruins. Não acho que ele teve uma infância fácil, e fico triste ao pensar em alguém que amo passando por qualquer tipo de abandono. Sei que meu pai não conhecia o pai dele e não posso deixar de compreendê-lo, porque ele também não teve essa convivência."

Lembranças do Brasil

Tefi Pessoa tem cidadania brasileira e já veio ao país duas vezes na infância, em 1994 e 1996. Além disso, ela guarda boas lembranças de torcer pelo Brasil e por Ronaldo na Copa do Mundo de 2002, quando ainda vivia em Miami, onde nasceu.

Quando veio ao Brasil, ela teve oportunidade de conhecer sua avó paterna e um dos tios. "Eles nunca me rejeitaram, acho até que já faleceram. Mas lembro que a relação familiar deles era muito tensa. Espero que estejam em paz."

Das viagens na infância, ela tenta guardar somente as melhores lembranças. "Há momentos que sempre vou guardar com carinho no Brasil. Lembro de comer manga com a minha mãe na praia, lembro de brincar com minha irmã enquanto bebíamos guaraná, lembro de comer chouriço e de decorar algumas canções de Sergio Mendes."

Depois que seus pais se separaram, Tefi e seus irmãos foram criados pela mãe e pelos avós maternos. "Eu tive duas mães e um pai: Maria Jose Pessoa, Libia Vanegas e Carlos Vanegas. Eles têm muito orgulho de ser colombianos e eu cresci visitando a Colômbia com frequência", relembra.

Por isso quem navega pelas redes sociais da apresentadora vê muito mais referências ao país de sua mãe. Ela, inclusive, aprendeu a falar espanhol estimulada pela mãe e pela parte da família que conviveu mais. Mas faz uma observação curiosa sobre o Brasil.

"Minha mãe é colombiana, mas ela ama o Brasil. Ela aprendeu o português com o meu pai e ainda fala fluentemente! Ela sempre diz que nem mesmo um ex-marido ruim poderia fazê-la não amar o Brasil porque é um lugar maravilhoso."

Mesmo com os problemas familiares, Tefi compartilha o sentimento com a mãe. "Tenho tantos amigos brasileiros que amo demais e que me ajudaram a me conectar mais com esse meu lado. O povo brasileiro faz a vida parecer mágica. Gosto de pensar que também tenho um pouco dessa magia em mim."

E o vestido?

Claro que não deixaríamos de perguntar sobre a história do vestido que viralizou no mundo todo e chegou até ao Brasil. O vacilo tem uma explicação: falta de tempo! E Tefi ainda fez questão de reforçar que a culpa pela gafe foi toda dela.

"Vocês tinham que ver a minha cara quando eu finalmente chequei meu celular e tinham dezenas de mensagens da minha assistente no WhatsApp: 'Tefi, pelo amor de Deus, coloca a sua perna no buraco.' Eu ri tanto, mas não queria que o estilista ou o showroom que tão gentilmente me emprestaram o vestido de última hora ficassem bravos com a minha assistente."

Ela conta que deveria ter ido para Londres um dia antes do evento, quando compraria um vestido para participar. Porém, ela teve outro evento em Los Angeles e acabou chegando em Londres no mesmo dia da estreia, um domingo, quando todas as lojas estavam fechadas e ela precisava ensaiar sua participação.

"Eu não tinha vestido! Minha assistente teve que encontrar um vestido para mim de última hora, e a Annie's Ibiza enviou dois vestidos. Eles chegaram 10 minutos antes de eu sair, então coloquei o vestido e só depilei a perna onde estava o buraco", diz aos risos.

"Eu fiz aquele TikTok para proteger minha assistente, eu estava preocupada que eles ficassem bravos com ela de alguma forma, então eu queria postar algo alegre e reconhecer que era minha a culpa. Só que eu não esperava que tanta gente fosse ver!"