PUBLICIDADE
Topo

Quadro 'A Caipirinha', de Tarsila do Amaral, é vendido por R$ 57 milhões

"A Caipirinha" de Tarsila do Amaral - Rovena Rosa/Agência Brasil
"A Caipirinha" de Tarsila do Amaral Imagem: Rovena Rosa/Agência Brasil

De Splash, em São Paulo*

18/12/2020 12h52Atualizada em 18/12/2020 12h55

A obra "A Caipirinha", pintada por Tarsila do Amaral em 1923, foi leiloada e arrematada ontem por R$ 57, 5 milhões, segundo informações da galeria que realizou o evento.

A disputa de lances durou cerca de 15 minutos e o quadro foi adquirido por um colecionador brasileiro.

Antes, a obra pertencia ao empresário Salim Taufic Schahin, investigado na Operação Lava Jato.

O leilão ocorreu após decisão judicial e o dinheiro está em uma conta do Tribunal de Justiça de São Paulo, bloqueado até que o mérito de um recurso feito por um familiar do empresário seja analisado.

A família proprietária do quadro tentou suspender o leilão depois que 13 bancos entraram na Justiça para o sequestro de bens por ele, que era proprietário do Grupo Schahin que faliu em 2018, não ter pago dívidas milionárias — entre eles, o quadro de Tarsila.

No início de dezembro, o ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça), Moura Ribeiro, negou pedido de tutela provisória que buscava suspender o leilão da obra, mas determinou o bloqueio do valor que seria pago até o julgamento do recurso.

Segundo a galeria, "A Caipirinha" estará exposta ao público até amanhã na Bolsa de Arte, no centro da capital de São Paulo.

Tarsila fez a obra em Paris e enviou ela para a família aqui no Brasil. Junto do quadro, ela escreveu uma carta em que dizia que queria "ser a caipirinha de São Bernardo, brincando com bonecas de mato, como no último quadro que estou pintando".

*Com informações da Agência Brasil