PUBLICIDADE

Topo

Céu conta como a música uniu seu lar: 'Era onde a família se entendia'

De Splash/Em São Paulo

01/12/2021 14h30

No Splash Entrevista desta semana, Zeca Camargo recebe Céu, que acaba de lançar "Um gosto de sol", seu primeiro disco como intérprete de canções da música popular. Com um repertório que vai de Rita Lee a Ismael Silva, passando por Sade e Beastie Boys, a cantora paulista revela que, dessa vez, a escolha foi por abraçar suas referências. E explica: esteve pouco inspirada na pandemia.

céu2 - Érico Toscano/Divulgação - Érico Toscano/Divulgação
Céu vem como intérprete de canções de Sade a Ismael Silva em "Um gosto de sol"
Imagem: Érico Toscano/Divulgação

No papo com Zeca, Céu fala ainda sobre a relação profissional com o marido e produtor, Pupillo, e o pai, Edgard Poças, compositor de sucesso de nomes como Roberto Carlos, Tim Maia e Gal Costa. Ela conta que a influência sempre existiu, mas deixa bem claro quem toma as decisões:

Eu sou muito rebelde e eu só faço o que eu quero (risos). A minha voz está nas decisões muito particulares que eu tomo.

A cantora recorda a infância musical dentro de uma casa onde, segundo ela, a comunicação não era das mais simples:

A música sempre foi de fato a linguagem mais segura dentro da minha casa. As coisas eram muito confusas, complexas. A gente não teve aquela família clássica de margarina. Pelo contrário, era bem intenso. E a música era o lugar onde a gente se entendia. Então eu sempre acabo trazendo a música como a grande protagonista da minha vida.

céu - Cássia Tabatini/Divulgação - Cássia Tabatini/Divulgação
Céu é a convidada de Zeca Camargo no Splash Entrevista desta semana
Imagem: Cássia Tabatini/Divulgação

No Splash Entrevista, Céu falou também sobre a volta dos shows e a futura turnê de "Um gosto de sol". A cantora também deu sua visão sobre o cenário da cultura no Brasil e o papel dos artistas na valorização do setor. Confira o Splash Entrevista na íntegra.