PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Posse de Bola #175: Flamengo em crise, Galo sobe, Santos x Palmeiras e o drama de Vasco e Cruzeiro

05/11/2021 14h48

Com a temporada se aproximando do fim, dois gigantes do futebol carioca se colocam abaixo de suas devidas expectativas de acordo com as condições de cada clube, com o Vasco tendo ficado mais distante na briga pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro após a derrota para o Guarani, enquanto o Flamengo vê o Atlético-MG aumentar a distância e deixá-lo mais distante do que seria o seu tricampeonato consecutivo nos pontos corridos, algo que apenas o São Paulo conseguiu entre 2006 e 2008.

No podcast Posse de Bola #175, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam as dificuldades para o Vasco, assim como para o Cruzeiro, na reta final da Série B, assim como o Galo próximo do título e o arrependimento interno do Flamengo em relação ao técnico Renato Gaúcho.

Mauro Cezar Pereira lembra que Renato foi desejado pelos dirigentes atuais do Flamengo em 2018, quando preferiu ficar no Grêmio, mas não era considerado após o confronto no qual Jorge Jesus o impôs uma goleada de 5 a 0 na semifinal da Libertadores, mas acabou contratado para o lugar de Rogério Ceni e hoje causa arrependimento em rubro-negros.

"Depois que o Flamengo teve a experiência com o Jorge Jesus e o Renato foi atropelado, era praticamente unânime dentro do clube de que iriam fazer uma besteira, o que era absolutamente óbvio, quem poderia pensar de maneira diferente diante daquilo que aconteceu, não só pelo placar, mas pelos jogos, tudo o que aconteceu naqueles jogos", diz Mauro.

"Inclusive em abril, quando o Ceni já estava com a batata assando, quatro dias depois de o Renato se desligar do Grêmio, lembrando que ele se desligou quando foi eliminado da Libertadores. Naquele momento eu perguntei a uma pessoa do clube e ela falou 'Renato nem f?', ainda falou 'Renight', que é o apelido que a torcida atribui lá no Rio de Janeiro ao Renato", completa.

O jornalista considera que a forma na qual se buscou Renato após a demissão de Rogério Ceni fugiu da lógica pela ambição do clube nos últimos anos.

"Mandaram o Ceni embora, mas quem vai ser o técnico? Não se procurou um técnico, foram atrás do que estava à mão, 'tem esse cara aqui, parte da torcida quer, outra não quer, mas ele é boleiro, sabe lidar com jogador, vamos trazer o Renato, já está no Rio, está na praia mesmo'. Isso é bizarro, isso aí é você contratar técnico de futebol como se contratava lá nos anos 1970 e 1980", diz Mauro.

Já em relação ao Vasco, Juca Kfouri comenta a situação de acesso improvável à Série A na temporada atual e questiona se não poderá ser melhor para o clube cruzmaltino se organizar melhor para que volte mais estruturado em 2023.

"O que aconteceu com o Vasco ontem é típico e eu fico me perguntando se de alguma maneira o destino não vai acabar fazendo desse limão vascaíno uma limonada. Eu sei que é paradoxal o que eu vou dizer, contraditório, mas se o Vasco não precisa ficar mais um ano na Série B, sem as exigências de permanecer na Série A, fruto de uma gestão que está pondo o Vasco nos trilhos, mas que não está pronta, evidentemente, dada a terra arrasada que o Jorge Salgado pegou", diz Juca.

"Todas as notícias sobre a gestão do Vasco, os acordos que o Vasco tem conseguido fazer para resolver a sua dívida monstruosa, tudo isso está bem encaminhado, só faltava o time e o time não está respondendo. Mas eu me pergunto, honestamente, se esse time sobe, o Vasco teria condição de se manter ano que vem? Ao passo que com esse caminho da gestão não será menos difícil subir no ano que vem e subir de uma forma autossustentável? Não estou querendo dourar a pílula, não estou querendo consolar o torcedor vascaíno, mas vejo assim, vejo que diferentemente do Cruzeiro o Vasco trilha um caminho correto", conclui.

Além da situação na Série B e os questionamentos ao técnico do Flamengo, o programa também analisa a possibilidade de contratação de Paulinho pelo Corinthians, o Palmeiras trabalhando para manter Abel Ferreira, a luta do Grêmio contra o rebaixamento e Cuca podendo se tornar o grande técnico da história do Atlético-MG com o título brasileiro mais próximo.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL